Globalismo: Brasil terá novo modelo de placas em comum com o Mercosul a partir de 2016

09/10/2014 – 

Veículos de Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela terão o mesmo sistema de placas, com nome do país e bandeira. Novo padrão gera até 450 milhões de combinações

Novo sistema vai facilitar circulação de veículos e pessoas no Mercosul

A frota de cerca de 110 milhões de veículos dos países do Mercosul terá um sistema único de placas a partir de 2016. A decisão pela patente única foi aprovada em reunião dos representantes de Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela nessa quarta-feira em Buenos Aires. A mudança será gradual e começa no próximo ano e o cronograma será divulgado na próxima reunião dos chefes de estado do bloco em dezembro.

A nova placa possui 40 cm de largura por 13 cm de altura – as mesmas dimensões já utilizadas no Brasil – e tem design que lembra o sistema da União Europeia. A identificação possui sete caracteres, com duas letras, três números e mais duas letras, capaz de gerar até 450 milhões de combinações. O fundo será branco, com uma faixa azul na parte de cima. Haverá o símbolo do Mercosul à esquerda, seguido do nome do país e bandeira.

“A estética homogênea se consolida como um símbolo substancial do bloco e permite a integração regional, favorecendo a circulação dos cidadãos dentro da organização regional”, afirma o ministro de Justiça e Direitos Humanos da Argentina, Julio Alak.

Vídeo mostra como será o novo sistema:

Luego de un acuerdo histórico entre los Estados Parte del Mercosur (Argentina, Brasil, Uruguay, Paraguay y Venezuela), la Patente Única será obligatoria desde 2016. Tendrá 7 caracteres, entre letras y números, identificación con nombre y bandera de cada país, tamaño único, emblema oficial del Mercosur y medidas de seguridad comunes. De este modo, más de 250 millones de latinoamericanos visualizarán a diario el logo del Mercosur.

Os cinco países também vão criar um sistema em comum para consulta das informações dos veículos. Esse intercâmbio vai facilitar o acesso sobre dados de propriedade, marca, modelo, fabricação, tipo de veículo e dados econômicos, além de gerar relatórios sobre roubo ou furto.

O sistema brasileiro com três letras e quatro números foi adotado nos anos 1990 e poderia durar pelo menos até 2030. Na Argentina, porém, o sistema de três letras e e três números termina em 2015 e o padrão Mercosul já será aplicado no próximo ano.

20141009115624993650u

Assim será a nova placa brasileira: o que você achou?

 

PORhttp://www.vrum.com.br

Deixe seu comentário!
Mais em Brasil
APC NEWS
Projeto de lei pode acabar com doutrinação nas escolas

Aconteceu na tarde de terça-feira, 24, em Brasília, a audiência pública Doutrinação Política e Ideológica nas Escolas. A audiência foi...

Fechar