Blasfêmia! Sete padres do CE poderão perdoar pecados especiais

28/11/2015 –

Eles foram nomeados Missionários da Misericórdia pela Santa Sé.
No mundo serão mil padres com a missão de propagar a Misericórdia.

Padre Raphael Maciel é um dos sacerdotes que poderá perdoar pecadas antes reservado ao Vaticano (Foto: Arquidiocese de Fortaleza/Divulgação)

Padre Raphael Maciel é um dos sacerdotes que poderá perdoar pecadas antes reservado ao Vaticano (Foto: Arquidiocese de Fortaleza/Divulgação)

Sete padres cearenses  foram nomeados pela Santa Sé como Missionários da Misericórdia, um serviço instituído pelo Papa Francisco para o Ano da Misericórdia de 2016, que terá início dia 8 de dezembro. São agora Missionários da Misericórdia, os padres João Batista Moreira Gonçalves da Diocese de Iguatu, Rafhael Silva Maciel, o Monsenhor Acúrcio de Oliveira Barros, da Diocese do Crato e os sacerdotes Antonio Furtado, padre Almeida Neto, padre Denys Lima e padre Livandro Monteiro, da Comunidade Shalom, de Fortaleza. Em todo o mundo, serão mil sacerdotes. 

Com a nomeação, os sacerdotes serão “sinal vivo de como o Pai acolhe todos os que procuram o seu perdão”. Além de “pregadores da Misericórdia”, os padres poderão absolver pecados designados apenas à Santa Sé no período da quaresma e em dias específicos que o bispo local designar.

Entre os chamados crimes canônicos estão a profanação à Santíssima Eucaristia (por exemplo, roubar a hóstia consagrada para ritos satânicos), a quebra  do sigilo de confissão por um padre ou as absolvição de um cúmplice no sexto mandamento (por exemplo, se um padre possui uma amante e a absolve do pecado em caso de aborto), bem como agressão física ao Papa. Também podem se perdoados um bispo que ordenar outro bispo sem autorização da Santa Sé.

Todos esses casos são passíveis de excomunhão latente e somente a Santa Sé pode absolver. De acordo com a Igreja Católica, normalmente, os sacerdotes que se deparam com um desses pecados na confissão escrevem para o Supremo Tribunal da Penitenciaria Apostólica (um dos três tribunais da Cúria Romana) e aguardam a fórmula de absolvição dos pecados e a penitência que deverá ser cumprida. No caso dos missionários da misericórdia, a absolvição será logo após o pecado confessado.

Misericordiae Vultus
O objetivo do Papa Francisco, expresso na bula Misericordiae Vultus, que proclama o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, é que todas as pessoas tenham acesso ao perdão de Deus durante o Ano da Misericórdia. O ano santo será aberto no dia 8 de dezembro de 2015, solenidade da Imaculada Conceição. O Ano Jubilar terminará na solenidade litúrgica de Jesus Cristo, Rei do Universo, em 20 de novembro de 2016.

FONTE: G1

 

igreja catolica blasfemias

 

Blasfêmia!
Quem pode perdoar pecados senão o Senhor Deus?

5À Besta foi concedida uma boca para pronunciar palavras arrogantes e blasfemas, e lhe foi transmitida autoridade para realizar suas obras por quarenta e dois meses. 6Então, abriu a boca em blasfêmias contra Deus e para amaldiçoar o seu Nome, seu Tabernáculo e os que habitam nos céus. Apocalipse 13

Deixe seu comentário!
Mais em Apostasia
Igreja Católica diz que Jesus tinha dois pais e gera revolta

24/11/2015 - Manifestações na internet forçam igreja a retirar mensagem É uma tradição nos Estados Unidos as igrejas terem placas...

Fechar