Fatos sobre Michel Temer que parecem coisas de sensacionalistas mas não são!

 O Senado está para votar o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Se aprovado, ela ficará pelo menos seis meses fora do jogo político, preparando sua defesa.

E quem assume? Como você já está cansado de saber, assume ele, o vice-presidente Michel Temer.

O Sensacionalista mergulhou na história, nos boatos, na carreira e na vida pessoal do nosso provável novo presidente da república. E, claro, voltou com um tesouro de fatos que parecem coisa do Sensacionalista:

Afinal, é ou não filho de Satã?

temer_inside

E QUEM É MICHEL TEMER? 

AUTORIDADE MÁXIMA do país será um dos MAIORES SATANISTAS do Brasil.

>> Leia também: MICHEL TEMER TERIA PROCURADO PAI DE SANTO ANTES DA VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT, DIZ COLUNISTA

>> Leia também: Órgão Oficial da Maçonaria do Brasil revela lista de 110 maçons famosos

>> Leia também: Conheça o verdadeiro Reverendo Billy Graham — Ele não é a pessoa que você imaginava que conhecia!

>> Leia também: Maçonaria explicada e à luz do Cristianismo

>> Leia aqui no site tudo sobre a Maçonaria

Invenção de Lula

PORTALlulatemer-777x437

Em 2009, quem se aproximou do PMDB para fazer um vice do partido para Dilma foi o próprio presidente Lula. Lula disse que Temer, então presidente da Câmara e do PMDB, teria a preferência dele em uma coligação PT/PMDB para 2010. (Fonte: revista Rolling Stone/2009)

Prefiro não falar sobre isso

casado-com-mulher-mais-jovem-temer-vai-ser-pai-pela-sexta-vez

Em entrevista de 2009, Temer recebeu uma das primeiras perguntas sobre sua mulher, Marcela. O repórter da revista Rolling Stone foi direto: “Sua mulher é 42 anos mais nova”. Ele respondeu: “Sim, mas gostaria de nem falar sobre isso.” O repórter insistiu, disse que Marcela lhe trazia jovialidade e respondeu o seguinte quando perguntado se chegara a trocar fraldas de Michelzinho, então com dois meses: “Não chego a tanto.” (Fonte: revista Rolling Stone/2009)

Mania

Michel Temer fala baixo, odeia gírias e fala num português corretíssimo. Ao começar uma frase, levanta o dedo indicador e diz: “Você sabe?”

Uma gota de sangue o fez aprender a datilografar com dez dedos

maxresdefault

Aos nove anos de idade, o pequeno Michel, que morava numa chácara afastada da cidade de Tietê, interior de São Paulo, viu um filme sobre a vida do compositor Chopin. “Fiquei tão impressionado quando uma gota de sangue pingou no teclado enquanto Chopin tocava uma Polonaise, que pedi para o meu pai me deixar ter aulas de piano.” O pai provavelmente achou que música não era profissão séria e o colocou na aula de datilografia. Perdemos um pianista e ganhamos um autor de cartas e áudios vazados.

Admirado pelo homem do lema “Rouba mas faz”

digitalizar0002

Em 1959, Temer fazia Direito na USP e foi eleito segundo-tesoureiro do centro acadêmico. O governador paulista Adhemar de Barros, aquele que inventou o “Rouba mais faz”, numa visita ao curso, se encantou com Michel. ” Segundo-tesoureiro? Então você é o homem do caixinha? Senta aqui ao meu lado”, disse Ademar. Temer disse que ficou “vermelho, morto de vergonha.” (Fonte: revista Piauí 2010)

Jogou água em Garrincha

temer2

Em 1962, a seleção brasileira voltava do Chile com o segundo campeonato mundial. Temer e amigos da faculdade fizeram uma molecagem enquanto o povo se debruçava para ver os jogadores desfilarem em carro aberto. Fizeram canos com jornais, encheram de água e jogaram sobre os atletas. (Fonte: revista Piauí 2010)

Dívida com Serra

temer_e_serra

José Serra e Michel Temer estavam em lados opostos da disputa pela presidência do Diretório Central dos Estudantes da USP. Para que Serra, então representante da esquerda mais radical (não é piada), ganhasse sem problemas, Temer foi convencido a desistir da candidatura. Em 1997, quando foi eleito pela primeira vez à presidência da Câmara, Serra disse: “Nós vamos te apoiar porque estamos em débito com você: te tiramos a presidência do DCE”. (Fonte: revista Piauí 2010)

Ela foi com a mãe

Temer recebeu um email de Marcela Tedeschi parabenizando-o pela vitória no pleito de 2010 após um encontro na cidade natal da moça, Paulínia. Respondeu com um fax convidando-a para sair. Marcela levou a mãe para o encontro. Quatro meses depois, estavam casados.

Ele já é nome de rua

15164304

Não no Brasil mas no Líbano de onde vieram seus antepassados. No vilarejo de Btaaboura, ao norte do país, a rua principal se chamaa “Michel Tamer (sic), vice-presidente do Brasil”.

Se sou à favor da Ditadura? Não poderia opiniar

Ditadura-no-Brasil_Evandro-Teixeira

Ele foi neutro diante do golpe militar de 1964. Não apoiou nem combateu – passou o regime longe da política, dando aulas e advogando. A propósito: ele também não torce para nenhum time de futebol.

Escreveu num livro de Direito que cabe o impeachment do vice-presidente

temers

No livro “Elementos de Direito Constitucional”, Temer escreveu que caso haja impeachment baseado em crimes de responsabilidade, ele cabe também ao vice-presidente. Como assinou os documentos junto a Dilma, as pedaladas fiscais deveriam recair sobre ele: pelo menos esta é a opinião do jurista Michel Temer

Eu, poeta

1100

Achou-se poeta em algum ponto dos anos 2010. Rabiscando em guardanapos, sem muita pretensão (arrã), coletou material para o livro “Anônima Intimidade”. Não faremos comentário sobre a qualidade da lira do vice-presidente. Fica a critério do leitor:

Escrever é expor-se.
Revelar sua capacidade
Ou incapacidade
E sua intimidade
Nas linhas e entrelinhas
Não teria sido mais útil silenciar?
Deixar que saibam-te pelo que parece que és?
Que desejo é este que te leva a desnudar-te?
A desmascarar-te?
Que compulsão é esta?
O que buscas?
Será a incapacidade de fazer coisas úteis?
Mais objetivas?
É por isso que procuras o subjetivo?
Para quem a tua mensagem?
Para ti?
Para outrem?
Não sei.
Mais uma que faço sem saber por quê.

Baixarias históricas com ACM

temer-e-acm

Em 1999, quando era presidente da Câmara e ACM, do Senado, os dois paralisaram o Congresso com um arranca-rabo homérico. Em guerra por conta da reforma do Judiciário, Temer, como viria a fazer depois, soltou uma nota dizendo que o assunto não era “matéria para curioso”. O coronel baiano elevou o tom e disse falou que a crise era culpa do “temperamento despeitado de Temer, que não aceita o êxito de qualquer pessoa, até porque lhe falta estatura”.

Temer não se fez de rogado: “Em matéria de moral, eu posso dizer, tranquilamente, que dou de dez a zero no Antônio Carlos” A querela entrou pela madrugada: Temer disse que ACM “tem a mania de tentar avacalhar as pessoas. Comigo ele não vai avacalhar não.” ACM abriu a caixa de ferramentas: “Não poderia avacalhá-lo, pois avacalhado ele já é. Não me impressiona sua pose de mordomo de filme de terror; ele não ganha de dez a zero em questão de moral de ninguém, muito menos de mim, que sou um homem honrado.”

Para fechar, ACM disse que era político mais popular que Temer em seu colégio eleitoral (São Paulo) e o desafiou a uma caminhada da avenida Paulista até o Parque do Ibirapuera para tirar o caso a limpo. Não se tem notícia de que os dois políticos tenham descido a avenida Brigadeiro Luis Antônio de mãos dadas. (Fonte: Folha de S. Paulo e revista Istoé/ 1999).

(Edição: M Zorzanelli). Com informações de Sensacionalista.

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Brasil
RODRIGO JANOT: CUNHA CHEFIOU CÉLULA DO CRIME EM FURNAS

Presidente da Câmara é descrito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para o Supremo Tribunal Federal como um dos líderes...

Fechar