Oktoberfest e a maldição do álcool

Uma das principais festas do sul do Brasil, a Oktoberfest acontece anualmente no mês de outubro, em Blumenau, interior de Santa Catarina. “A festa do chope” comemora a imigração alemã na região e atrai, além da população local e de países vizinhos, turistas de todo país.

Rainhas e princesas das Oktoberfests de Blumenau e de São Paulo recebem o público e brindam com muito chope (Foto: Celso Tavares/G1)

Nesta festa profana, tradições germânicas, como a dança, a música, os trajes típicos e a gastronomia também estão presentes. O festejo brasileiro, que nasceu da iniciativa popular, inspirada nas Oktoberfests da Alemanha, encontrou tanto sucesso que outras cidades reproduzem o mesmo modelo. A Oktoberfest de Blumenau teve início em 1984 e é considerada localmente como “o carnaval do sul”. Com elementos semelhantes a este evento, como carros alegóricos, desfiles, fantasias, festas de rua, o festejo se estende por 15 dias.

Origem na Alemanha. A maior festa da cerveja do mundo acontece em Munique, na Bavária. Conta-se que a primeira Oktoberfest aconteceu em 17 de outubro de 1810, por conta do casamento do rei Luis I com a princesa Tereza da Saxônia. Toda a população de Munique foi convidada para o evento real. Na ocasião, foi organizada uma corrida de cavalos como forma de homenagear os noivos. A festa teve tanto sucesso que nos anos seguintes foi reproduzida pela população, que se apropriou do evento. Os festejos ganharam importância em 1840, quando o trem passou a transportar os visitantes até o local dos festejos. A cerveja, até então proibida, só passou a ser servida em 1918. A Oktoberfest alemã foi interrompida durante o período de guerras, mas voltou a acontecer a partir de 1945.

“Satanás reuniu os anjos caídos”, escreve a escritora norte-americana Ellen G. White, “a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em venenos que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos, que Satanás teria sobre eles inteiro controle. Sob a influência da bebida alcoólica, os homens seriam levados a praticar todas as espécies de crimes. Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido. Levando os homens a tomarem álcool, Satanás os faria descer cada vez mais baixo”.

“Satanás está levando o mundo em cativeiro mediante o uso das bebidas alcoólicas e do fumo, café e chá preto. A mente dada por Deus, que deve ser conservada clara, é pervertida pelo uso de narcóticos. O cérebro não mais é capaz de discernir corretamente. O inimigo tem o controle. O homem vendeu sua razão por aquilo que o enlouquece. Não tem senso algum do que é direito”.

“Nosso Criador tem outorgado liberalmente ao homem Suas bênçãos. Fossem todos esses dons da Providência empregados sábia e moderadamente, e a pobreza, a enfermidade e a aflição seriam quase banidas da Terra. Mas ai! Vemos por toda parte as bênçãos de Deus transformadas em maldição pela impiedade dos homens”.

“Não há classe culpada de maior perversão e abuso de Seus preciosos dons, do que os que empregam os produtos do solo na fabricação de bebidas intoxicantes. Os nutritivos cereais, os frutos saudáveis e deliciosos, são convertidos em bebidas que pervertem os sentidos e enlouquecem o cérebro. Em resultado do uso desses venenos, milhares de famílias se acham destituídas dos confortos, e mesmo das necessidades da vida, multiplicam-se os atos de violência e de crime, e a doença e a morte levam apressadamente milhares e milhares de vítimas para a sepultura, em consequência da bebida”, concluiu a escritora Ellen G. White. (O texto foi extraído da obra Counsels for the church, págs. 103 e 104 de Ellen G. White) (Foto: Divulgação). [Texto do teólogo e jornalista cristão Júlio César Prado>> Leia aqui no site todos os Artigos e Estudos do jornalista e teólogo Júlio César Prado

MAIS…

>> Leia também: A diferença entre querer morrer e querer que a dor pare!

>> Leia também: Fotos mostram o sentimento de quem sofre de depressão

>> Leia também: A realidade de quem vive com depressão: “Ou pede ajuda, ou se suicida”

>> Leia também: Oito atitudes típicas de pessoas que têm depressão, mas não demonstram!

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Brasil
Como explicar a eucaristia na Bíblia? O partir do pão, uma prática esquecida!

🔥#500AnosDaReforma – A última Páscoa do Senhor Jesus O Cristo: ..."Quando chegou o momento, Jesus e os seus discípulos se reclinaram à...

Fechar