Terrorismo: Crianças morrem queimadas numa creche depois de um segurança lhes ter ateado fogo com álcool

Total de mortos subiu para 10: oito crianças, uma professora e o autor do atentado.

Uma das crianças vítima do ataque a creche em Janaúba, no Norte de Minas, morreu neste sábado (7) no Hospital de Pronto Socorro João XXIII em Belo Horizonte, de acordo com a assessoria da unidade.

Com este óbito confirmado, sobe para 10 o número mortos no ataque: são oito crianças , uma professora e o autor do atentado.

Segundo o hospital, a criança que morreu foi a menina de quatro anos que havia sido transferida de Montes Claros, no Norte do estado, para Belo Horizonte, nesta madrugada. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima é Talita Vitória Bispo. Até as 18h00, o hospital não havia confirmado o nome.

Doze crianças e duas mulheres seguem internadas em hospitais da capital mineira: no João XXIII há duas mulheres e sete crianças em estado grave; no Hospital Infantil João Paulo II há duas crianças internadas no Odilon Behrens são três crianças.

No fim da tarde deste sábado, o Hospital de Pronto Socorro João XXIII divulgou um novo boletim e informou que duas das sete crianças internadas na unidade respiravam sem aparelhos.

Em Janúba, quatorze crianças, vítimas do ataque, receberam alta do hospital na manhã deste sábado (7)Segundo a pediatra, todas as crianças que estavam no hospital Fundajam receberam alta. “Elas estão saindo com uma folha com orientações, caso sinta algum sintoma estamos pedindo para retornar ao hospital. As crianças ficaram em observação porque tiveram contato com a fumaça, alguns aparesentaram tosse leve. Todos estão indo bem pra casa”, disse a pediatra Cintia Neres Brandão Freitas.

Em Montes Claros, também no Norte do estado, há feridos internados em um hospital.

A creche foi incendiada pelo vigia na quinta-feira (5). Damião Soares dos Santos jogou álcool no local, ateou fogo nas crianças e nele mesmo.

Crianças recebem alta de hospital em Janaúba (Foto: Juliana Peixoto/G1)

Informações iniciais davam conta que eram 6 as crianças que morreram, mas as autoridades corrigiram ao afirmar que conseguiram reanimar uma menina que sofria paragens cardiorrespiratórias.

A tragédia pode ter sido mais grave, não fosse a intervenção de populares, alguns verdadeiros heróis.

Tudo aconteceu na creche pública “Gente Inocente” da cidade de Janaúba, no Estado de Minas Gerais.

O pirómano, de 50 anos morreu nas chamas. Desconhece-se o motivo para cometer o crime.

De acordo com responsáveis da creche, “o segurança trabalhava na instituição há oito anos e não aparentava sofrer de problemas psiquiátricos”.

Há ainda o registo de 40 feridos entre crianças, auxiliares e pessoas que tentaram ajudar.

A cidade declarou sete dias de luto.

[FONTE: euronews]

MAIS…

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Brasil
Padroeira do “inferno” ganha estátua maior que a do Cristo Redentor!

“O segundo mandamento proíbe o culto ao verdadeiro Deus por meio de imagens ou semelhanças. Muitas nações gentílicas pretendiam que...

Fechar