Furacões, tempestades solares e terremotos, afetam a Terra, um começo de algo ainda pior…

A Terra está vivendo estes últimos dias uma tempestade magnética de nível 4 na escala de cinco, resultado das anteriores erupções. A uma primeira ejecção de massa coronal, de magnitude m, que teve lugar em 4 DE SETEMBRO DE 2017, seguiu-se uma série de outras explosões, incluindo uma erupção de extrema intensidade, X9, 3, no dia 6. As chamas deram origem a intensas auroras em latitudes altas e médias no Canadá.

Segundo as previsões, os devastadores desastres naturais que têm o planeta nestes dias não fecham o ciclo: esperam-se ainda novas e talvez piores desastres.

A série de fenômenos naturais que assustaram esta semana à terra foi insólita, mas a pior notícia é que ainda se esperam outros.

Esta quarta-feira (06/09/2017) registou a chama solar mais potente dos últimos 12 anos – seguida por outras duas –, o que, por sua vez, desencadeou uma poderosa tempestade magnética 10 vezes maior do que o previsto, fenômeno que, ao dizer dos cientistas Está a queimar o campo magnético da terra.

Na Quinta-feira (07/09/2017) o México foi atingido por um terramoto de magnitude 8,2, o mais forte registado naquele país desde 1985. Dezenas de pessoas foram mortas. O movimento telúrica levou mesmo a declarar alerta de tsunami em uma imensa região: desde as costas mexicanas até as do Equador, passando pela Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa rica, Panamá e Colômbia.

Entretanto, desde o início desta semana, três furacões – irma, José e Katia – se pelas caraíbas. E prevê-se que este sábado e domingo (09/09/2017) e (10/09/2017) os dois últimos aumentar a sua força para chegar junto com o destruidor Irma a território continental e assim criar uma feiticeira “ameaça tripla tropical”, informa the Washington post.

Baixo risco direto

Em particular, este sábado José poderia passar por ou perto das nórdicas Antilhas menores que já sofreram um dano enorme ao passo de Irma. Entretanto, é possível que a Katia chegue às costas do Golfo do México, esta sexta-feira (08/09/2017) à noite. Trata-se da primeira vez que três furacões encontrados no Atlântico têm o potencial de tocar terra ao mesmo tempo.

A sua passagem por Barbuda, Irma, ciclone de categoria 5, a máxima e mais perigosa, destruiu 90% das estruturas existentes, para logo depois deixar em porto rico a cerca de 600.000 pessoas sem eletricidade e 50.000 Sem água potável. Na área das Caraíbas, e de acordo com números provisórios, deixou um saldo de mais de dez vítimas mortais, bem como danos materiais “catastróficos” nas ilhas virgens americanas. Também arrasou a ilha de Saint Martin e a República Dominicana.

Segundo informou este 8 DE SETEMBRO DE 2017, o centro nacional de furacões dos EUA. Unidos. (Nhc, por sua sigla em inglês), os ventos do furacão José atingiram uma velocidade de 240 km/h, valor que permite classificar a categoria 4. Enquanto, Katia se intensificou até chegar a categoria 2. [Via: Alerta Roja]

Intensa atividade solar por estes dias. Uma poderosa chama solar, estima-se que chegou quase ao topo do máximo possível (8,27 de 9) – (10-09-2017)

(Alerta Sísmico Mundial) – Cientistas russos registram uma nova chama solar de classe X.

O Sol está ‘queimando’ o campo magnético da Terra… O vento solar causado pela série de erupções que aconteceram nos últimos dias alcançou o nosso planeta, “queimando” seu campo magnético. Por esta razão, as pessoas que vivam perto dos polos poderão observar os efeitos deste impacto espacial, na forma de auroras, na noite de (09/09/2017) para 10 de setembro.

Trata-se de milhões de toneladas de vento solar que viajam centenas de quilômetros em um fluxo poderoso em direção da Terra.

“A matéria solar alcançou uma velocidade 1,5 vezes superior ao que se esperava e o impacto na Terra é mais potente do que calculávamos. A direção desta última erupção é desfavorável para o nosso planeta: seu campo está oposto ao terrestre e nesses momentos ‘queimará’ o campo magnético da Terra”, revela o Laboratório de Astronomia do Sol, do Instituto Físico Lebedev da Academia de Ciências da Rússia.

A série de erupções no Sol começou em 4 de setembro. Primeiro, aconteceram erupções da classe M, de 4 a 5 pontos de potência. Depois, em 6 de setembro, ocorreu uma erupção da classe X, de 2,2 pontos, e no mesmo dia foi registrada outra extremamente forte, de intensidade 9,3.

De acordo com os astrônomos, o Sol produziu a maior erupção dos últimos 12 anos.

Ao mesmo tempo, os cientistas destacam que, para além destes fenômenos atmosféricos impressionantes, a recente erupção pode provocar uma forte tempestade geomagnética, capaz de interromper o funcionamento de satélites, embora não deva afetar a saúde dos habitantes da Terra. [FONTE: Sputnik News]

O “incêndio solar” ocorreu apenas há poucas horas depois de outro também muito forte, do tipo X2.2 ter acontecido, esses pequenos “flashes” já são capazes de provocarem apagões fortes de rádio (R3 na escala NOAA), e isso já aconteceu na Europa Ocidental, incluindo Espanha e África.

Conforme relatado pela a Associação Espanhola de Protecção Civil para o Clima Espacial(AEPCCE), os últimos alargamentos vêm da região solar ativa 2673, que tem crescido rapidamente nos últimos dias, de acordo com observatórios de todo o mundo. Este local já estava ativo, com alargamentos de média (M), a maioria das quais ocorreram na terça-feira (M5.5).

As erupções solares são classificadas nas letras A, B, C, M e X, que seguem um número de 1 a 9. Os níveis pertencentes à classe X são os mais elevados. É possível monitorar o Sol e o Mundo aqui em nosso site, só Clicar Aqui.

O Marco Brotto vai caçar auroras polares (que obviamente são causadas por explosões solares) essa noite. Faremos a transmissão em nossa página, confira detalhes das caças as auroras no site dele aqui

MAIS…

>> Leia aqui no site tudo sobre Terremoto

>> Leia aqui no site tudo sobre Geoengenharia

>> Leia aqui no site tudo sobre Aquecimento global

>> Leia aqui no site tudo sobre Erupções Vulcânicas no Mundo

>> Leia também: O fracasso da humanidade: Os 10 países mais pobres do mundo!

>> Leia também: China confirma que sua estação espacial cairá na Terra em 2017!

>> Leia também: Planeta Terra exposto à colisão com um grande asteroide no futuro!

>> Leia aqui no site tudo sobre Megaterremotos

>> Leia aqui no site tudo sobre a falha de San Andreas

>> Leia também: O perigo iminente de um Mega-Terremoto nos EUA, no Noroeste Pacífico e Cascadia

>> Leia também: Falha de San Andreas sob extrema pressão: O perigo real de uma das falhas geológicas mais temidas do mundo

>> Leia também: CONHEÇA A FEMA: A AGÊNCIA FEDERAL DE GESTÕES DE EMERGÊNCIAS DO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS

>> Leia também: Preparação para o “inferno” americano? Fábricas e supermercados estão virando campos de concentração da FEMA!

>> Leia também: Governo de Mauricio Macri inaugurará primeiro campo de concentração na Argentina!

>> Leia também: “Campos da FEMA estão vindo”; Adverte a Suprema Corte de Justiça!

>> Leia também: 2016: Fotos feitas via satélite revelam caixões da FEMA sendo produzidos em grande produção!

>> Leia aqui no site tudo sobre Aquecimento global

>> Leia também: FATOS CIENTÍFICOS – ACABOU A FARSA DO EVOLUCIONISMO

>> Leia também: Aquecimento Global: O maior escândalo científico dos Estados Unidos e do Mundo

>> Leia também: TERRA PLANA: UMA TEORIA RIDÍCULA, ESDRÚXULA E ESTÚPIDA

>> Leia também: TERRA PLANA: A MÃE DE TODAS AS “TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO” OU EVIDÊNCIA CIENTÍFICA? TIRE AS SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES!

RELACIONADOS:

Acesse: Cientista: “Mega-terremoto” dividirá a América e matará milhões

Acesse: Terremoto vai devastar costa noroeste de continente em breve, diz sismologista

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter
Deixe seu comentário!
Mais em Clima
ECOmenismo e a NOM: super furacões em escala causando caos nas Américas poderão dar um novo significado ao “11 de setembro” fazendo com que os EUA e o mundo sigam fielmente conceitos inerentes à Encíclica Papal ‘Laudato Si’

AQUI> SIGA EM TEMPO REAL – Furacão Irma provoca destruição e mortes no Caribe e segue fazendo vítimas nos EUA… Há muitas...

Fechar