Cenário Internacional: Reino Desunido = Desunião Europeia; Tese, Antítese = Síntese

Dos pés e 10 dedos de ferro misturados com barro culminando na NOM com a supremacia Papal nos 10 Reinos de Apocalipse 17.

>> Leia também: Mídia: Berlim e Paris planejam ‘Superestado europeu’ em vez da UE

GrãBreFotorCreated

A saída do Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales) da União Europeia serve apenas para agravar a crise mundial. Estão empenhados para fazer o caos e do caos emergirá a velha “NOVA ORDEM MUNDIAL.”

Um famoso dito Escocês Antigo e aceito pela Maçonaria ” Ordo Ab Chao ” – Ordem Vinda do Caos. Crie o caos e então ofereça uma maneira para restabelecer a ordem. Sua ordem. As massas são agrupadas e dirigidas por muitas e variadas formas de controle mental e emocional. Vemos ao longo da história vários acontecimentos que muitos dizem que foi por um acaso, outros dizem que foram catástrofes, mas sabemos que esse grandes acontecimentos sempre tem por trás algo obscuro. Se você quer impor algo para uma grande quantidade de pessoas, ou você faz com que a grande maioria concorde e aceite, que se tratando de haver muitas pessoas é difícil, ou você impõem a sua vontade a força. Mas para impor sua vontade a força, se tratando de grandes massas, não se pode ser tão explícito para que não fique evidente o que está acontecendo. O melhor é você criar uma situação sabendo que a consequência disso levará ao seu objetivo.

Quem governa está nos bastidores e você acha que eles não existem. Não se iluda achando que você algum dia elegeu alguém para presidência ou governo. Estes foram colocados para cumprirem uma meta mundial. Os partidos políticos são apenas algumas peças da engrenagem. Se olhares além perceberá que esta engrenagem é global. Todos os partidos fazem sua parte governando ou opondo. Quem governa não é David Cameron (que acaba de renunciar 24/06/2016 – Deixará cargo em outubro) Dilma, nem Michel Temer, nem Obama nem outro testa de ferro.

IMPORTANTE GOLPE CONTRA OS GLOBALISTAS:

Considere a magnitude do que acabou de acontecer. Contra as advertências de experts, os apelos da ampla maioria dos Membros do Parlamento, os desejos de quase todo capitalista, e propostas de Bruxelas, a maioria do povo britânico disse NÃO à União Europeia. Eles fizeram a coisa que quase todos com poder e influência lhes disseram que eles não deveriam fazer: dar um salto no escuro. Preferiram o que não conhecem ao conhecido; assumiram um risco enorme e emocionante sobre o verdadeiro caráter de sua nação. Isso é o que aconteceu. Como disse no início desse texto: A saída do Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales) da União Europeia PODE servir pra agravar a crise mundial. Os GLOBALISTAS estão empenhados para fazer o caos; e do caos emergir a velha “NOVA ORDEM MUNDIAL”. O bom do que aconteceu é que fragmentou-se o bloco e as nações terão mais de sua origem e identidade de volta. Ao menos é o que inicialmente podemos pensar se os globalistas não usarem isso para agravar e estabelecer uma grandiosa crise mundial.

Observemos o que os globalistas com quem o REINO UNIDO acaba de romper pretendem ou PODE USAR:

TESE x ANTÍTESE = SÍNTESE.

O plano de estabelecer Governo, moeda, religião, força militar única e controle sobre tudo e todos! O FALSO MESSIAS E A FALSA PAZ!

“O governo controlará quantas empresas poderão fabricar o mesmo tipo de produto e quanto de cada produto será produzido. Claramente, para que esse sistema funcione para o benefício da iniciativa privada, o ditador do governo sempre precisa ser um homem de negócios, que tome todas as decisões a favor dos negócios. Esse novo sistema empresas-governo criará enormes lucros por diversas razões:

Não permitirá competição em qualquer área específica da economia. Por exemplo, não haverá mais de dez fabricantes de carros no mundo. Três ou quatro grandes fabricantes serão suficientes;

O Governo Global não permitirá que algum líder local apareça e tome o patrimônio de alguma empresa multinacional. Esse tipo de nacionalização, como os árabes que tomaram os ativos das companhias petrolíferas multinacionais em seu próprio território em 1972-1973, custou às empresas do mundo trilhões de dólares somente neste século;

O Governo Global produzirá a paz que é tão necessária para os negócios progredirem. Logicamente, essa paz será obtida à custa das nossas liberdades individuais, mas nenhum líder da Nova Ordem Mundial está interessado em liberdades individuais. A paz global produzirá bons lucros.

Lembre-se das palavras de Paulo em I Timóteo 6:10a: “O amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males”. Como o reino do Anticristo será o mais perverso de todos os tempos, não devemos nos surpreender que os lucros monetários caracterizem todo seu reino.”

‪#‎ÉtudoCONECTADO‬

O eixo maior quem executa descaradamente é a ONU. O plano foi divulgado na assembleia da ONU 2015 e você sequer interpretou. Por favor, vai lá e leia a ‪#‎agenda2030‬ e interprete-a. Ela parece boa, mas os vários pingos nos “is” nos revelam algo tenebroso. TUDO ISSO É engenhosamente DE PROPÓSITO!

Logo saberemos inclusive de mais escândalos financeiros através de empresas Offshores.

( Saiba sobre ‪#‎PanamaPapers‬ Veja: 1 https://goo.gl/pqjqAD | 2 http://goo.gl/QIpUQs | 3 http://goo.gl/q596Qx | 4 http://goo.gl/dphH80 )

Isso culminará em efeitos projetados e executados para que diante de tanto caos, a humanidade aceite o que as lideranças já queriam ter implantado, mas sem esse baita problema haveria grande resistência. O que fizeram então? Engenhosamente criaram o problema pra colocar em prática a SOLUÇÃO DELES. E como sempre foi será para maior benefício deles (Elite global e sua agenda de governo único, moeda única, força militar única, religião única e domínio sobre tudo e todos. Já estamos bem adiantados nesse caminho tenebroso).

Se você não está atento a isso, dá licença e não atrapalha o despertamento.

>> Leia também: A Nova Ordem Mundial: O Jogo Illuminati

SOBRE AS CARTAS DA IMAGEM:

Lançado em 1995, baseado no jogo Illuminati, que por sua vez foi inspirado no romance The Illuminatus! Trilogy. INWO venceu o Prêmio Origins de Melhor Jogo de Cartas em 1997. Algumas pessoas acreditam que a Nova Ordem Mundial já está em conspiração, e, esse jogo a divulga subliminarmente seus planos.

Além de criar um jogo, Steve Jackson também sabia de fatos importantes sobre o que viria a acontecer há mais de uma década depois no mundo.

O QUE TEMOS QUE FAZER?

  • *Despertar e alertar o máximo de pessoas.
    *Fortalecer os laços familiares.
    *Temos que por pressão para desfragmentar o Mercosul e os demais blocos econômicos em todo o mundo.
    *Reforçar o patriotismo de cada país para enfraquecer os globalistas.
    *Não aceitar nenhuma unidade religiosa, militar, governamental, moeda, segurança e controle absoluto; medidas que possam enfraquecer tal projeto de unidade mundial.
    *Tudo precisa ser mudado garantindo a individualidade e integridade de cada país e seus cidadãos.
    *Revogar monopólios industriais e multinacionais ou não permitir que engula/atropelea constituição de cada nação.
    *Resistir aos projetos que conduzam por este caminho.
    *ETC…(Temos que pensar mais medidas para enfraquecimento do domínio do poder pelas minorias).

Créditos: Elias Smith

Talvez, o falecido Dr. Enéas consiga te dizer algo:

Créditos: Elias Smith

Assista: Cenário Internacional: Reino Desunido = Desunião Europeia

A UE e a OTAN são instituições malignas. Essas duas instituições são mecanismos criados por Washington, EUA, a fim de destruir a soberania dos povos europeus. Essas duas instituições permitem o controle de Washington sobre o mundo ocidental e serve tanto como cobertura e facilitador de agressão de Washington. Sem a UE e a OTAN, Washington não pode forçar a Europa e o Reino Unido em conflito com a Rússia, e Washington não poderia ter destruído os sete países muçulmanos em 15 anos sem ser isolado como um governo criminoso de guerra odiado, nenhum membro dos quais poderia ter viajado para o exterior não sendo preso e levado a julgamento. Claramente, a mídia mentiu sobre as pesquisas a fim de desencorajar o voto licença. Mas não funcionou. O povo britânico sempre fora a fonte de liberdade. Foram as conquistas históricas dos britânicos que transformaram em lei um escudo para as pessoas de uma arma nas mãos do Estado e deu um governo responsável para o mundo. Os britânicos, ou a maioria deles, entendeu que a UE é um mecanismo de governo ditatorial em que o poder está nas mãos de pessoas irresponsáveis e em que a lei pode ser facilmente utilizada como uma arma nas mãos de um governo irresponsável.

>> Leia também: A Nova Ordem Mundial: O Jogo Illuminati

>> Leia também: Guerra de titãs: Globalistas vs Nacionalistas!

>> Leia também: Restauração do poder Papal e o Decreto Dominical

__

28contudo, existe um Deus nos céus capaz de revelar todos os mistérios. Foi Ele, O Eterno, quem mostrou ao rei Nabucodonosor o que acontecerá nos últimos dias. -(Daniel 2)

40E haverá um quarto e último reino, este, forte como o ferro, pois o ferro tem o poder de quebrar e esmigalhar tudo; e assim como o ferro despedaça tudo, também ele destruirá e reduzirá a pedaços todos os reinos do mundo. 41Como viste, os pés e os dedos eram em parte de barro e em parte de ferro. Isso quer dizer que esse será um reino dividido, mas mesmo assim terá um pouco da força do ferro, embora tenhas observado ferro misturado ao barro lamacento. 42Assim como os dedos eram em parte de ferro e em parte de barro, também esse reino será em parte forte e em parte frágil. 43E, como viste, o ferro estava misturado à lama. Isso significa que se buscarão fazer alianças políticas por intermédio de casamentos, mas a união decorrente dessas alianças e acordos não se firmará, do mesmo modo que o ferro não consegue se misturar com o barro. -(Daniel 2)

12Os dez chifres que viste são dez soberanos que ainda não receberam seus reinos, mas que receberão a autoridade de monarcas, por apenas uma hora, juntamente com a Besta. 13Eles têm o mesmo objetivo e outorgarão à Besta todo o poder e autoridade que detêm. -(Apocalipse 17)

Por que devemos estudar o sonho que Nabucodonosor teve? Porque lá no passado, antes do nascimento de Cristo, aproximadamente 600 anos antes do nascimento do Senhor Jesus, ele tem algo a ver com você e comigo. Com o tempo e a geração em que nós estamos vivendo. Porque em Daniel 2 diz e Apocalipse 17 sincroniza o que o Eterno Deus revelou para os últimos dias. Geralmente essa profecia é estudada mas fica pela a Idade Média, quando o Império Romano deixou de existir e não avança para os Últimos Dias.

sddds31

Resumindo… Quando estudamos a profecia Daniel 2 sincronizada com Apocalipse 17 descobrimos que essa profecia não está apenas falando de 7 Reinos na Terra quando a Pedra (Cristo) descer do Céu. Quando a Pedra descer do Céu e atingir os pés da estátua, ela atingirá os pés da estátua com 10 Reinos. Então percebam que os pés da estátua têm 2 conexões. Os pés da estátua têm uma conexão com a perna, que é o Império Romano, porque os pés em parte de ferro em parte de barro com os 10 dedos vieram do Império de Roma, representado pela perna de ferro. Mas os pés com os 10 dedos tem uma conexão com a Pedra. Os pés estão ligados pela perna mas também serão tocados pela Pedra. A Pedra não virá sobre a cabeça mas virá sobre os pés. Então, quando se interpreta os 10 dedos da estátua como que sendo aplicados somente nas 10 Tribos que viriam através do Império Romano está correto, porém isso está no passado. Mas a profecia diz que o Eterno Deus revelou para Nabucodonosor o que há de acontecer nos Últimos Dias. E 476 da nossa era não são os Últimos Dias. Nós estamos em 2016 e o Senhor Jesus, O Cristo, não voltou! Então, em 476 D.C. quando as 10 Tribos surgiram no Império Romano não estavam falando dos Últimos Dias. Estavam falando da divisão do Império Romano. Mas quando a Pedra descer, este é o tempo dos Últimos Dias. E no tempo dos Últimos Dias serão 10 e não 7 Reinos. Então os 10 dedos têm duas aplicações, os 10 dedos têm uma aplicação e um significado em relação as pernas e os 10 dedos têm uma aplicação e um significado em relação a Pedra (Cristo). Como o Livro do Apocalipse precisa ser entendido junto com o Livro de Daniel, se estudarmos Apocalipse e Daniel de formas separadas, nós nunca entenderemos… Para entendermos o Livro do Apocalipse é preciso conhecermos o Livro de Daniel. Para entendermos o Livro de Daniel é preciso conhecermos o Livro do Apocalipse. Devemos juntar esses dois Livros como se fossem um só porque estão falando dos mesmos assuntos. Então vamos agora para Apocalipse 17… Apocalipse capítulo 17 fala também que nos Últimos Dias o mundo seria dividido em 10 Reinos. (Apocalipse 17 verso 12 – 12Os dez chifres que viste são dez soberanos que ainda não receberam seus reinos, mas que receberão a autoridade de monarcas, por apenas uma hora, juntamente com a Besta. 13Eles têm o mesmo objetivo e outorgarão à Besta todo o poder e autoridade que detêm). A Besta que carrega a Prostituta tem 10 chifres e 7 Cabeças. A Mulher (igreja) Prostituta que está sendo carregada por essa Besta é mencionada como sendo a Igreja de Roma Papal. Só que em Apocalipse 1 verso 1 diz que esse Poder também é uma Besta (1Então, observei que emergiu do mar uma Besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez coroas, e, em cada cabeça, um nome de blasfêmia!), essa Besta que emergiu do Mar representa a Igreja Romana, o Poder Papal. No capítulo 17 essa Igreja de Roma é chamada de a Grande Meretriz, a Grande Prostituta que está sendo carregada pela Besta que também tem 7 Cabeças e 10 Chifres. Na realidade Apocalipse está falando de 3 Bestas: A Besta que subiu do Mar (o representante de Satanás na Terra, o representante do Poder do Dragão que também tem 7 Cabeças e 10 Chifres), a Besta que subiu da Terra (que são os EUA que dá todo suporte, todo poder, toda força, toda promoção, promovendo o Papado para que o mundo todo o adore e o reconheça como a maior autoridade moral da Terra), e a que Besta que sobe do Abismo, que é o Dragão, que é Satanás a Besta original. Então, no capítulo 17 do Apocalipse vemos uma Besta com 7 Cabeças e 10 Chifres carregando a Prostituta, mas lembre-se que no capítulo 13 de Apocalipse essa Prostituta também é chamada de Besta que subiu do Mar, e que também tem 7 Cabeças e 10 Chifres. Agora, observe no verso 12 de Apocalipse 17 o que significam os 10 Chifres: (12Os dez chifres que viste são dez soberanos que ainda não receberam seus reinos, mas que receberão a autoridade de monarcas, por apenas uma hora, juntamente com a Besta. Verso 13 – 13Eles(Os 10 Reis) têm o mesmo objetivo e outorgarão à Besta todo o poder e autoridade que detêm. Verso 14 – 14Então, guerrearão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, pois Ele é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; e com Ele vencerão todos os seus eleitos, convocados e fiéis”). No Tempo do Fim a Terra toda se dividirá em 10 Reinos, exatamente como a profecia de Daniel capítulo 2 está mostrando. No tempo em que a Pedra (Cristo) descer do Céu, destruirá os 10 Reinos representados pelos 10 dedos. Então, os 10 dedos da estátua têm aplicação no Império Romano se referindo com as 10 Tribos que surgiram do Império Romano, mas tem aplicação também com os 10 Reinos do futuro… Por ocasião da volta do Senhor Jesus, O Cristo. Temos então que juntar os Livros de Daniel e Apocalipse. Hoje nós estamos vivendo nos dias em que toda Terra está se dividindo em 10 Reinos. No ano de 1974 foi publicado um livro com o título: “A humanidade no seu ponto de virada”, e nesse livro, publicado em 1974, mostrou-se o Mapa com as 10 super nações, os 10 Reinos mundiais, que formarão a Nova Ordem Mundial. Logo, A Nova Ordem Mundial é a formação, a consolidação dos 10 Reinos. (*Para saber mais sobre o Mapa com as 10 super nações, os 10 Reinos mundiais que formarão a Nova Ordem Mundial, pesquise na internet).

 __

quem-so-os-sete-reis-de-apocssdalipse-17-1-638

Nos dias das 10 super nações, dos 10 Reinos mundiais que formarão a Nova Ordem Mundial, a Pedra (Cristo) virá! Será lançada do Céu e destruirá todos os Reinos! A profecia dada pelo Eterno Deus diz respeito aos Últimos Dias, por isso não podemos parar em 476 D.C., pensando que os 10 dedos simbolizam somente as 10 Tribos que surgiram do Império Romano. Não podemos ficar só com essa interpretação, porque aqueles 10 dedos não são mais 10, viraram 7, porque 3 nações desapareceram daquelas 10. Mas quando o Senhor Jesus, O Cristo, descer do Céu, a Pedra atingirá os pés com os 10 dedos representando os 10 Reinos. Em Apocalipse 17 diz que no Tempo do Fim a Terra se dividirá em 10 Reinos, e que os líderes desses 10 Reinos entregarão o seu poder para que a Besta reine sobre eles. Vejamos novamente: Apocalipse 17 – 12Os dez chifres que viste são dez soberanos que ainda não receberam seus reinos, mas que receberão a autoridade de monarcas, por apenas uma hora, juntamente com a Besta (OU SEJA, A NOVA ORDEM MUNDIAL QUE SE CONCLUIRÁ COM A UNIÃO DESSES 10 REINOS SOB O PODER PAPAL SERÁ TÃO RÁPIDA, A TÃO SONHADA NOVA ORDEM MUNDIAL DURARÁ APENAS 42 MESES OU 3 ANOS E MEIO. ESSE É O PERÍODO DE APOCALIPSE 13 VERSO 5. ELES ESTÃO SONHANDO COM A NOVA ORDEM MUNDIAL QUE DURE UM MILÊNIO INTEIRO. ELES PODEM SONHAR COM ISSO MAS QUE NÃO ACONTECERÁ NÃO VAI, PORQUE NÓS ESTAREMOS NO CÉU DURANTE ESSE MILÊNIO. O TÃO ACLAMADO TERCEIRO MILÊNIO, NA VERDADE É O SÉTIMO MILÊNIO. PARA O POVO DO ETERNO DEUS É O SÉTIMO MILÊNIO). Apocalipse 13 verso 5 diz que quando a ferida mortal do Papado fosse curada ele voltaria a reinar na Terra por 42 meses ou 3 anos e meio. A ferida mortal do capítulo 13 de Apocalipse está no verso 3. A cura então da ferida mortal viria e o verso 4 diz que após a ferida mortal ser curada o que aconteceria? (Verso 4: Passaram a adorar o Dragão, o qual tinha transferido autoridade à Besta, então todos também começaram a adorar a Besta, exclamando: “Quem é semelhante à Besta? Quem pode guerrear contra ela?”). Quando se cumpriria essa profecia do verso 4 então? Após a ferida mortal ser curada. E a ferida mortal começou a ser curara em 1929, não foi curada com o Tratado de Latrão, porque o Tratado de Latrão devolveu apenas o Estado do Vaticano. Não devolveu a supremacia Papal que havia perdido. A supremacia da Idade Média, Idade Escura foi de 1260 anos. Essa supremacia será recuperada, porém durará 1260 dias, 42 meses, 3 anos e meio. A última supremacia Papal será de 42 meses ou 3 anos e meio. De onde se tira isso? Da Bíblia! Porque o verso 3 de Apocalipse 13 fala da ferida mortal, da cura da ferida mortal, então a Terra toda adorando o poder Papal (A Besta que subiu do Mar). E o verso 5 diz assim: 5À Besta foi concedida uma boca para pronunciar palavras arrogantes e blasfemas, (ANTES OU DEPOIS DA FERIDA MORTAL SER CURADA? DEPOIS!), e lhe foi transmitida autoridade para realizar suas obras por quarenta e dois meses. (E, DURANTE ESSE PERÍODO DE 42 MESES OU 3 ANOS E MEIO, QUE COMEÇARÁ COMO O ESTABELECIMENTO DO DECRETO DOMINICAL UNIVERSAL, A MARCA DA BESTA. QUANDO O DECRETO DOMINICAL SE ESPALHAR NOS 10 REINOS, QUANDO OS 10 REINOS APROVAREM O DECRETO DOMINICAL QUE É A MARCA DA BESTA, ENTÃO ESTARÁ INSTALADA A NOVA ORDEM MUNDIAL E CONSOLIDADO O DOMÍNIO PAPAL SOBRE OS 10 REINOS, COMEÇA ENTÃO A NOVA ORDEM MUNDIAL QUE DURARÁ SOMENTE 42 MESES OU 3 ANOS E MEIO. É UM GRANDE PROJETO QUE DURARÁ NADA! PARA ACONTECIMENTOS MUNDIAIS COMO ESSE NÃO SÃO NADA. POR EXEMPLO, ADOLF HITLER SONHAVA COM UM IMPÉRIO QUE DURARIA 1000 ANOS, MAS DUROU MÍSEROS 3 ANOS E MEIO OU 42 MESES. ESSE É O PERÍODO DA NOVA ORDEM MUNDIAL, ESSE É O PERÍODO DOS 10 REINOS REUNIDOS SOB O DOMÍNIO PAPAL).

Queridos, a volta do Senhor Jesus, O Cristo, deve ser o nosso maior anelo… A volta do Senhor Jesus, é a maior esperança que está em meu coração e eu creio que está no coração de cada filho e filha do Eterno Deus. Não devemos fazer planos a longo prazo, mas sim planos a curto prazo. Todos os nossos planos devem ser a curto prazo. Por quê? O único plano a longo prazo que devemos ter é ir para o Céu. É morar na nova Jerusalém!

A Grã-Bretanha, o Reino Unido votou para deixar a união europeia: Daniel 2: um reino dividido. Em parte barro em parte ferro. Um país ferro cansou de sustentar os países de barro. É um golpe na globalização e nos planos de Satanás? Na Torre de Babel o Eterno Deus separou. O que o Eterno Deus separou satã quer unir. Essa desagregação europeia, a crise financeira decorrente desse e de outros fatores, as ameaças terroristas, a aversão a todo tipo de fundamentalismo e a decadência moral no mundo clamarão pela interferência de um líder moral, influente o suficiente para conduzir as nações a uma falsa expectativa de paz (1Ts 5:3).

“Certamente cedo venho”! Esse é o aviso da Pedra que vem do Céu, da Rocha eterna que breve virá e destruirá a Nova Ordem Mundial e arrebatará o Seu povo exclusivo, a Sua verdadeira Igreja, para habitar com Ele em triunfo eternamente. Amém e Amém. Maranata!
~~~~~~~~

REPORTAGENS:

EXAME (24/06/2016) – E agora? Brexit terá dois anos de negociações amargas.

Brexit: os seis membros fundadores do bloco se reunirão em Berlim no sábado.

Brexit: Os seis membros fundadores do bloco se reuniram em Berlim no sábado (25/06/2016).

Os eleitores britânicos optaram por abandonar a União Europeia, o que dá início a pelo menos dois anos de negociações amargas. A seguir, um guia do que vem pela frente.

Quanto tempo David Cameron ficará?

O primeiro-ministro disse na manhã de sexta-feira que permanecerá no cargo pelo menos três meses para “estabilizar o barco”. Ele disse que a Grã-Bretanha deverá ter um novo líder na época da conferência anual de seu partido, em outubro, e que o próximo primeiro-ministro é quem deverá iniciar as negociações formais com a UE.

O que vai acontecer agora?

Cameron irá a Bruxelas na próxima semana para informar aos líderes da UE sobre a situação do Reino Unido. Os líderes dos outros países vão querer saber que tipo de relação o Reino Unido pretende ter com a UE.

Antes disso, os seis membros fundadores do bloco se reunirão em Berlim no sábado. Também poderia ser convocada uma reunião de emergência entre Ministros das Finanças durante o fim de semana. Cameron disse na sexta-feira que não vai ativar o início do processo de separação conforme o Artigo 50 do tratado da UE. Essa será uma tarefa do próximo primeiro-ministro.

Uma vez ativado o Artigo 50, o Reino Unido tem formalmente dois anos para negociar como sairá do bloco. Analistas afirmam que é improvável que esse período seja suficiente para resolver os acordos comerciais mais complexos e que as negociações devem continuar durante muito tempo depois que o Reino Unido sair oficialmente.

Quem conduzirá as negociações?

O mais provável é que o sucessor de Cameron seja um dos líderes da campanha pela Brexit, como o ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, ou o secretário de Justiça, Michael Gove.

A presença deles pode endurecer a posição dos outros governos da UE. O voto pela saída também poderá gerar pedidos de eleição geral para pôr a casa em ordem e eleger um governo encarregado especificamente de negociar com o restante da UE.

Que tipo de acordo os britânicos vão querer?

Isso ainda não foi definido, é algo a que os defensores da saída não conseguiram dar uma resposta definitiva durante sua campanha vitoriosa. Três questões em particular estarão em foco para investidores e executivos: qual acordo novo vai regular o comércio, que movimenta US$ 575 bilhões por ano, entre a Grã-Bretanha e o restante da UE? Sob quais condições as empresas do Reino Unido terão acesso ao mercado comum da UE, avaliado em US$ 13,6 trilhões? E os bancos com sede no Reino Unido continuarão podendo fazer negócios com o restante da UE?

O que a UE vai oferecer?

As políticas internas vão influir e, de Helsinki a Atenas, talvez os líderes não queiram conceder à Grã-Bretanha um acordo favorável com amplo acesso ao mercado porque isso traria o risco de estimular movimentos contrários à UE em seus próprios países.

A resposta vai se dividir basicamente em dois grupos: a abordagem pragmática alemã provavelmente admitirá que o Reino Unido precisa continuar sendo um parceiro comercial importante; os franceses vão liderar o outro grupo, que acredita que a saída não deverá ser fácil e que os países de fora não merecem as mesmas condições favoráveis concedidas aos membros da UE.

__

EL PAÍS (24/06/2016) – O gráfico do ‘Brexit’ que mostra como os mais velhos decidiram o futuro dos mais jovens.

Gráfico baseado em pesquisas dos últimos dias mostra a brecha geracional no resultado do referendo.
Pequeno grupo de jovens protestam contra a saída do Reino Unido da UE. GEOFF CADDICK AFP

Pequeno grupo de jovens protestam contra a saída do Reino Unido da UE. GEOFF CADDICK AFP

O voto a favor de permanecer na União Europeia não vinha apenas da Escócia, Irlanda do Norte e Londres. Também dos jovens: era maioritário entre os menores de 50 anos, especialmente entre os que não fizeram ainda 25 anos. No entanto, a maioria dos mais velhos apostaram por deixar o bloco europeu.

Como pode ser visto neste gráfico (que foi compartilhado milhares de vezes no Twitter), os mais jovens são os que mais tempo terão que viver com uma decisão que, em sua maioria, não estão de acordo. Segundo uma pesquisa da empresa de investigação de mercado YouGov, 64% dos britânicos de entre 18 e 24 anos prefeririam ficar na UE. Tendo em vista a esperança de vida e que este processo não parece ser facilmente reversível, esses cidadãos passarão o resto de sua vida, quase 70 anos, fora dela.

EXAME (24/06/2016) – Estes são os próximos países que podem deixar a UE.

Bandeira da União Europeia: saída do Reino Unido do bloco poderá trazer à tona novos referendos em outros países.

Bandeira da União Europeia: saída do Reino Unido do bloco poderá trazer à tona novos referendos em outros países.

São Paulo – Depois de meses de debates fervorosos, a população britânica bateu o martelo ao decidir que sim, é hora de o Reino Unido deixar a União Europeia (UE). Na manhã desta sexta-feira, a contagem final do referendo sobre o tema contava com 48,11% de votos a favor da permanência e 51,89% contra.

Como resultado, David Cameron renunciou ao posto de primeiro-ministro, a Escócia já trabalha em um novo plebiscito sobre a sua independência e a Irlanda do Norte pediu a reavaliação da união com a Irlanda. Mas a saída do país do bloco terá sérias repercussões além do canal da mancha.

Para especialistas, o clima é de tensão. Na visão de Jan Techau, diretor do Carnegie Endowment for International Peace (CEIP), organização internacional de pesquisas em relações internacionais, a reputação do bloco perante o mundo sofrerá daqui em diante. “O simbolismo de um país tão importante estar abandonando o clube – e as consequências dessa decisão – custará caro”,comentou.

A expectativa é que os ânimos dentro da UE sigam exaltados. Especialmente quando se considera o sentimento quase que geral de insatisfação que muitos países vêm expressando em relação ao bloco e o que ele representa, como mostram pesquisas realizadas por diferentes consultorias nos países que formam essa união e que hoje são 28.

Uma pesquisa recente conduzida pelo Instituto Ipsos Mori, consultoria internacional de pesquisas de opinião, em nove países europeus, revelou que a vontade de reavaliar a filiação ao bloco é um fenômeno que vem tomando força em outros lugares. 

Segundo a pesquisa, que foi realizada entre os dias 8 de abril e 25 de maio com adultos de até 64 anos, 45% dos europeus desse grupo investigado acreditam que seu país deve convocar um referendo de igual teor ao realizado pelo Reino Unido. E um terço desses entrevistados disse que, na ocasião dessa consulta, votaria pela saída.

Esse desejo varia entre os países pesquisados, mas é evidente na Itália e na França . Entre os italianos, 58% da população quer um referendo e 48% votaria pela saída, caso essa consulta acontecesse. Já entre os franceses, 55% deseja esse referendo e 41% também votaria em deixar o bloco. Veja abaixo como se manifestaram os outros países pesquisados:

As motivações desse descontentamento variam e Ian Bremmer, cientista político e presidente da poderosa Eurasia, uma das maiores consultorias de risco político do mundo, chamou esse sentimento de “eurohostilidade”.

Na sua visão, enquanto na Itália, essa raiva tenha como foco os impactos do euro na economia, na França o assunto é o ultra-nacionalismo alavancado pelo sentimento anti-imigração e anti-Islã. “A fúria e demandas por referendos apenas começaram”, avaliou Bremmer.

Isso mostra que o cenário para a UE não é dos melhores e vai demorar a se estabilizar. Ao longo dos últimos anos, as impressões dos europeus em relação ao bloco variaram ferozmente, consolidando a visão desfavorável nos últimos dois anos, como constata outra pesquisa, essa conduzida pelo Pew Research Center no início desse mês.

Entre os dez países membros avaliados pela pesquisa da entidade, o apoio à UE se mostra dividido. O país que tem a melhor visão em relação ao bloco é a Polônia, onde 72% da população se manifestou dessa forma e apenas 22% se posicionou desfavoravelmente.

A Polônia é seguida pela Hungria, onde 61% dos entrevistados se manifestaram favoravelmente ao bloco e 37% contra, e pela Itália, no qual 58% de pessoas enxergam a UE com bons olhos e 39% olham com desconfiança. Veja no gráfico abaixo como se manifestaram os países consultados pelo Pew Research Center:

Polônia e UE: melhores amigos?

As pesquisas mostram que, nessa briga, um país aliado do bloco é a Polônia. De acordo com a pesquisa do Ipsos Mori, 41% dos poloneses concordam com a realização de um referendo, mas apenas 22% votaria pela saída. Além disso, na avaliação do Pew Research Center, fica claro que a maioria esmagadora da população enxerga a UE com bons olhos.

Pudera: o país há tempos vem sendo alçado como uma potência de relevância dentro dos quadros da UE, especialmente por conta do relacionamento tortuoso entre França, Alemanha e o Reino Unido, que agora quer deixar a mesa.

Desde a sua filiação ao clube em 2004, a Polônia conseguiu garantir o seu espaço na esfera de decisão. “Varsóvia aprendeu que pode exercer influência eliminando as diferenças entre Paris, Londres e Berlim. Ainda é um poder buscando o equilíbrio, mas não ao bel prazer desse trio”, considerou o analista Roderick Parkes em artigo publicado no CEIP.

Embora essa relação esteja trilhando um bom caminho, ela não está a salvo de turbulências. No início do mês, a Comissão Europeia (CE) advertiu o país sobre uma série de reformas realizadas pelo governo nos últimos meses e que, na visão da comissão, não correspondem aos valores democráticos do bloco.

As consequências de a Polônia não atender às exigências da UE? Poderá perder o poder que conquistou até aqui. Como o país reagirá, caso esse cenário se concretize? Essa repercussão o mundo e a Europa terão de aguardar. 

__

G1 (25/06/2016) – União Europeia nomeia belga para coordenar saída do Reino Unido

Diplomata Didier Seeuws vai coordenar as negociações.
Ele trabalhará junto com os 28 Estados membros.

O diplomata Didier Seeuws (à direita) em foto de 2009. (Foto: DIRK WAEM / Belga / AFP)

O diplomata Didier Seeuws (à direita) em foto de 2009. (Foto: DIRK WAEM / Belga / AFP)

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk nomeou um diplomata belga para coordenar as negociações com o Reino Unido para saída da União Europeia, disse um porta-voz neste sábado (25).

Didier Seeuws foi chefe do estado-maior de Herman Van Rompuy, antecessor belga de Tusk como presidente do conselho da UE até 2014. Ele foi porta-voz de Guy Verhofstadt quando o líder liberal no Parlamento Europeu, forte defensor do aprofundamento da integração da UE, foi primeiro-ministro belga de 1999 a 2008.

Como chefe da Força Tarefa Especial, Seeuws vai coordenar os trabalhos dos 28 Estados membros para negociações após o referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da UE.

__

Sputnik News (24/06/2016) – O Brasil e o Brexit: Efeitos serão sentidos em médio prazo.

O Brasil, como os demais países, não ficará imune aos efeitos da decisão do eleitorado do Reino Unido pelo desligamento da União Europeia. As consequências serão sentidas em médio prazo, na medida em que o afastamento se consolidar. Esta é, em resumo, a opinião dos especialistas ouvidos por Sputnik sobre o Brexit.

5284ssd735

Antônio Gelis, professor de Estratégia Internacional e Geopolítica na Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, sustenta que o Brasil passará a sentir agora os desdobramentos do processo econômico global com esta mudança de comportamento no Reino Unido:

“Cada vez mais o mundo se dá conta de que está havendo uma transição de poder do Ocidente para a Eurásia”, afirma Gelis. “A antiga influência e a predominância dos Estados Unidos e dos países europeus estão dando lugar a uma crescente importância do chamado outro lado do mundo. O Brasil terá de se adaptar, forçosamente, a esta nova realidade, ou então ficará para trás diante das demais nações.”

Já Creomar de Souza, professor de Relações Internacionais da Universidade Católica de Brasília, diz que o Brasil terá de esperar pela decisão dos demais membros do Reino Unido:

“A população da Inglaterra já disse claramente que não quer mais ficar na União Europeia. Escócia e Irlanda já falam em se emancipar do Reino Unido e realizar seus próprios referendos. E o País de Gales deverá ser o único país a formar com a Inglaterra o Reino Unido. Necessariamente, o Brasil terá de esperar pelas futuras decisões de escoceses, irlandeses e galeses para redefinir suas relações com o Reino Unido.”

Outro especialista, Gunther Rudzit, coordenador dos Cursos de Relações Internacionais das Faculdades Rio Branco em São Paulo, está convencido de que os atuais planos do Brasil e dos demais países da América do Sul entrarão em compasso de espera:

“Sem qualquer dúvida, os antigos planos de aproximação entre Mercosul e União Europeia sofrerão um novo retardamento”, analisa o Professor Rudzit. “A prioridade dos europeus neste momento será equacionar os efeitos da saída do Reino Unido da União Europeia. E o Brasil, principalmente o da gestão do Presidente Michel Temer, defensor da aproximação entre o Mercosul e o bloco europeu, será um dos principais prejudicados por esta consequência.”

O Professor Antônio Gelis, que em outras entrevistas à Sputnik tem falado na possível dissolução da União Europeia, observa:

“A saída do Reino Unido do bloco europeu é o primeiro sintoma visível e claro desta dissolução. A União Europeia é hoje uma casca burocrática  cada vez mais vazia de conteúdo institucional real. Isto é um sinal de agravamento da crise europeia, que irá desencadear outros sérios problemas. Na Holanda, por exemplo, o candidato nacionalista a primeiro-ministro na eleição parlamentar do próximo ano, Geert Wilders, já declarou que votar nele é votar no primeiro passo para que a Holanda saia da União Europeia; Marine Le Pen, forte candidata de extrema direita à eleição presidencial de 2017 na França, sugeriu que um referendo como o do Reino Unido seja realizado em todos os países da União Europeia. E assim o movimento vai se espalhando pela Europa, tudo sob o pano de fundo dos problemas criados pelas ondas migratórias.”

Para Creomar de Souza, a decisão dos eleitores do Reino Unido não pode ser vista como surpresa:

“Embora as pesquisas de véspera anunciassem uma inclinação maior pela permanência do Reino Unido na União Europeia, no interior se fortalecia o sentimento contrário, o da saída. Foi este que acabou prevalecendo. O Partido Trabalhista falhou no cumprimento das metas que havia anunciado, e o eleitorado conservador detectou isso. Somando estes fatos à difícil questão da absorção das correntes migratórias, o eleitorado do Reino Unido decidiu dizer não à União Europeia.”

Na opinião de Gunther Rudzit, as consequências para os países europeus da afluência das correntes migratórias de vários países materializaram-se no referendo de quinta-feira:

“Este referendo mostrou uma clara divisão no eleitorado do Reino Unido. Observando os mapas eleitorais, vimos que houve uma séria divisão. De um lado, os jovens eleitores, europeizados, globalizados, votaram pela permanência do Reino Unido na União Europeia, apesar de todos os problemas que os europeus estão enfrentando. Já os eleitores mais antigos e mais conservadores, saudosistas da história avassaladora do Império Britânico, votaram pelo desligamento. Foram estes eleitores que decidiram os rumos do Reino Unido. Foram eles que prevaleceram, e o recado que mandaram pelas urnas foi mais do que claro: o Reino Unido é dos britânicos.”

No referendo de quinta-feira, 52% dos eleitores britânicos votaram pela saída do Reino Unido, e 48% optaram pela permanência. Após o anúncio do resultado, o Primeiro-Ministro David Cameron anunciou sua renúncia, mas ainda permanecerá no cargo até outubro, período em que o Parlamento escolherá o novo chefe de Governo. Um dos principais candidatos para a vaga aberta por David Cameron é o ex-prefeito de Londres, o conservador Boris Johnson.

MAIS…

>> Leia também: Uma nova Europa? O Reino Unido ainda pode voltar atrás no Brexit? Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

>> Leia também: Mídia: Berlim e Paris planejam ‘Superestado europeu’ em vez da UE

>> Leia também: Restauração do poder Papal e o Decreto Dominical

>> Leia também: Como o Vaticano criou o Islam

>> Leia aqui no site tudo sobre A Ordem dos Jesuítas

>> Leia também: O homem mais poderoso do mundo! Papa “negro” jesuíta

>> Leia também: ESTOURO: A Farsa do Grupo Terrorista ISIS

>> Leia aqui no site tudo sobre o Estado Islâmico

>> Leia também: Principais comandantes do Estado Islâmico (ISIS) fugiram para a América, alarma a Rússia

>> Leia também: Rabino-chefe de Israel admite reconstruir templo de Jerusalém junto a mesquita islâmica Al-Aqsa; “Há muito espaço para judeus, cristãos, muçulmanos, todos!”

>> Leia aqui no site tudo sobre o Terceiro Templo

>> Leia também: A NOVILHA VERMELHA E A RECONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO

>> Leia também: Israel já tem levitas prontos para fazerem os sacrifícios no Terceiro Templo

>> Leia também: A SINAGOGA DE SATANÁS: “Marcha para Sião” – Cristianismo Sionista, e Israel 1948 Exposto!

>> Leia aqui no site tudo sobre Lúcifer

>> Leia também: MISSA NEGRA NO VATICANO

>> Leia também: O Vaticano apresentou ao mundo o seu deus. Papa Francisco declara: Lúcifer é Deus

>> Leia também: “Princípios satânicos têm moral superior a dos 10 Mandamentos”, afirma a autora e psicóloga norte-americana Valerie Tarico

>> Leia tudo sobre: Maçonaria

>> Leia também: Maçonaria explicada e à luz do Cristianismo

>> Leia também: ECUMENISMO: A RELIGIÃO DE SATANÁS

>> Leia também: Órgão Oficial da Maçonaria do Brasil revela lista de 110 maçons famosos

>> Leia também: Conheça o verdadeiro Reverendo Billy Graham — Ele não é a pessoa que você imaginava que conhecia!

>> Leia também: ESTÃO NOS PREPARANDO HÁ 20 ANOS (OU MAIS) PARA DESVIARMOS O FOCO DO VERDADEIRO ANTICRISTO E SEU SISTEMA: HÁ APOSTASIA PARA TODO LADO E EM HOLLYWOOD!

>> Leia também: SOANDO A TROMBETA PARA A BATALHA FINAL: NO PASSADO O VATICANO CRIOU O ISLÃ, NO PRESENTE OS EUA CRIARAM O ESTADO ISLÂMICO. ALVO? JERUSALÉM!

>> Leia aqui no site tudo sobre a Encíclica Laudato Si

>> Leia também: A PREPARAÇÃO DA RELIGIÃO E DO ESTADO PARA O DECRETO DOMINICAL!

>> Leia também: JESUS CRISTO: VIOLADOR DO SÁBADO?

>> Leia também: SERVIÇO NO SANTUÁRIO: SANTUÁRIO TERRESTRE E SANTUÁRIO CELESTIAL

>> Leia também: O último Imperador romano, o Anticristo romano e a última cruzada do Vaticano – Alberto Rivera de Roma para Yeshua revelou o passado para entendermos o futuro!

>> Leia também: Brexit: O Filme – A liberdade não está livre!

>> Leia também: Cenário Internacional: Reino Desunido = Desunião Europeia; Tese, Antítese = Síntese

RELACIONADOS:

Acesse: A Profecia das Nações

Acesse: Vi emergir do Mar uma Besta …E deu-lhe o Dragão o seu poder, o seu trono e grande autoridade

Acesse: A segunda Besta …e faz que a Terra e os que nela habitam adorem a primeira Besta, cuja chaga mortal fora curada

Acesse: A Verdadeira Marca da Besta

Acesse: O SINAL DO ANTICRISTO

Acesse: A Grande Batalha do Armagedom

Acesse: O Anticristo vem do Islamismo?

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Crise Financeira
Os britânicos colocaram a arma na cabeça do mercado global e explodiram o cérebro”

25 de junho de 2016 O 'Brexit "poderia desencadear uma imparidade de activos nos mercados e fazer com que alguns...

Fechar