Vladimir Putin busca expandir a UEE sobre a crise da União Europeia!

Russian President Putin attends his annual end-of-year news conference in Moscow...Russian President Vladimir Putin speaks during his annual end-of-year news conference in Moscow, December 18, 2014. The rouble edged lower against the dollar on Thursday, with traders saying President Vladimir Putin had offered few concrete measures at his end-of-year news conference to pull Russia out of a crisis. REUTERS/Maxim Zmeyev (RUSSIA - Tags: BUSINESS POLITICS TPX IMAGES OF THE DAY)

Vladimir Putin

A revista norte-americana Forbes estima que o presidente russo, Vladimir Putin, está trabalhando para conseguir a adesão de China e Índia à União Econômica Euroasiática (UEE), fundada em 2014 a pedido do presidente cazaque Nursultám Nazarvayev, e que engloba na atualidade a Rússia e vários de seus aliados dentre as ex-repúblicas soviéticas. Isto deveria levar a UEE a converter-se em um rival econômico de peso frente à UE, que se encontra em um estado de grande debilidade.

Rússia, Casaquistão, Bielo-rrúsia, Armênia e Quirguistão são membros da UEE. Trata-se de um grande mercado de 20 milhões de quilômetros quadrados e 180 milhões de habitantes, que se contorna como um dos grandes blocos econômicos do mundo.

>> Leia também: Brexit: O Filme – A liberdade não está livre!

>> Leia também: Guerra de titãs: Globalistas vs Nacionalistas!

Forbes informou que Putin mostrou durante o Fórum Econômico Mundial em São Petersburgo o interesse da Rússia por desenvolver sua cooperação com os dois gigantes asiáticos.

Putin também citou o Irã durante o Forum de São Petersburgo, ao que chamou a aportar seu grão de areia na construção da UEE. “Desejamos ver extender-se a participação para que a UEE se desenvolva. Reinvidicamos uma aproximação aos países com os quais mantemos uma estreita colaboração, tais como Irã, China e Índia”.

Para o Irã, a UEE supõe também um grande mercado para os seus produtos e empresas devido à sua proximidade geográfica e oportunidades de negócio.

Até 40 países se declararam dispostos a participar no projeto russo para lançar uma parceria entre a Eurásia e a Europa. “Podemos aportar nossa experiência em diversos setores, incluindo os investimentos e o comércio”.

Rússia e China manterão entrevistas em setembro para analisar o papel de Pequim no seio da União Econômica Euroásiática.

Segundo a Forbes, a Rússia vê nesta união um “círculo de fogo” frente à influência da União Européia.

No que se refere às tensões que opõem a Rússia e a UE desde 2014 devido aos transcorrer da crise da Ucrânia, Putin disse: “Moscow põe o acento no processo de recuperação da confiança e todas as medidas que tomou vão no sentido da normalização das relações recíprocas. A Rússia não é rancorosa a este respeito, mas insiste no fato de que este processo não pode ser unilateral. A Rússia está disposta a cooperar com a UE”.

Traduzido para publicação em Dinâmica Global.

FONTE: Almanar

MAIS…

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Crise Financeira
Venezuela está sob Lei Marcial, sem comida, água ou poder

Por quê? Simplesmente por causa do acordo de petróleo russo. EUA está punindo Venezuela assim como todos os outros países...

Fechar