DRAGÃO COM CARA DE CORDEIRO: A TIRANIA GLOBAL COM CATOLICISMO, PROTESTANTISMO APOSTATADO, ESPIRITISMO, SATANISMO E IMPEACHMENT – JULIAN ASSANGE: HILLARY É UM FALCÃO DE GUERRA QUE SE EXCITA INDECENTEMENTE EM MATAR PESSOAS!

A PRÓXIMA PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS… É HORA DE MRS. CLINTON!

por Júlio César Prado

EVENTOS-do-FIM-Clinton-679x420

Tão logo foi desencadeada a Guerra do Golfo Pérsico, no início de 1991, os Estados Unidos mostraram sua superioridade não apenas sobre o Iraque, mas diante de todo o mundo. Esta superioridade mudou o pensamento de filósofos que, há alguns anos, pregaram o declínio americano e hoje reconhecem o país como a primeira potência política e militar do mundo. A revista Times, por exemplo, refere-se à nação americana como “a única superpotência remanescente no mundo”. Por sua vez, o escritor Carlos Krauthammer assegura que “não há perspectiva, no futuro imediato, do surgimento de qualquer poder para rivalizar com os Estados Unidos”.

Já Yassir Arafat, referindo-se ao novo “status” americano, chamou Washington de “a Nova Roma”. Nova Roma! Por quê? Porque a antiga Roma foi à superpotência da sua época sem rivais, e os Estados Unidos ocupam agora esta posição. O símbolo usado por Arafat, naturalmente, evoca de imediato uma interpretação do capítulo 13 do livro de Apocalipse, segundo a qual os Estados Unidos – representados pela besta “parecendo cordeiro”, de dois chifres (verso 11) – surgem por volta do tempo em que o papado recebeu sua ferida temporária com o fim da sua supremacia de 1.260 anos, no século 18.

Embora o animal simbólico de Apocalipse 13 tenha surgido num estilo “soft”, refletindo características pacíficas de liberdade religiosa e de democracia na América do Norte, brevemente estará falando “como dragão”, exercendo “toda a autoridade da primeira besta na sua presença”, e dando “fôlego à sua imagem” (versos 11 e 15). Quem é aquela “primeira besta na sua presença”? Roma. E a América é agora… à nova Roma? Estes comentaristas, inconscientemente, estão dizendo que os Estados Unidos, pela primeira vez em sua história, estão desempenhando o seu papel profético.

“A Igreja e o Estado estão agora fazendo preparativos para um futuro conflito. Como outrora os romanistas, os protestantes estão agindo dissimuladamente para exaltar o domingo. Por todo o País (Estados Unidos) a igreja papal estão elevando seus gigantescos e maciços edifícios em cujos recessos se hão de repetir as cenas de perseguição de outros tempos. O caminho está sendo aparelhado em proporções vastas para a manifestação dos prodígios de mentira, mediante os quais Satanás pretende enganar, se for possível, até os escolhidos” (Testemunhos, volume 5, págs. 449-451).

Os Estados Unidos da América certamente possuem bons valores, dignos de serem defendidos, como a democracia e a liberdade religiosa. Infelizmente, de acordo com a profecia, a nação falará “como dragão”, e em lugar da defesa positiva desses valores, ela dará força a um sistema religioso opressor – “fará uma imagem à besta” – diante do mundo. “Por um decreto que visará impor uma instituição papal em contraposição à Lei de Deus”, comenta a escritora norte-americana Ellen G. White, “a nação americana (os Estados Unidos) se divorciará por completo dos princípios da justiça. Quando o protestantismo estender os braços através do abismo, a fim de dar uma mão ao poder romano e outra ao espiritismo, quando por influência dessa tríplice aliança a América do Norte for induzida a repudiar todos os princípios de sua Constituição, que fizeram dela um governo protestante e republicano, e adotar medidas para a propagação dos erros e falsidades do papado, podemos saber que é chegado o tempo das operações maravilhosas de Satanás e que o fim está próximo” (Testemunhos, vol. 5, págs. 449-451).

Na verdade, grandes mudanças acontecerão até que os Estados Unidos cumpram seu destino profético. Quando, pois, se efetivar uma coligação religiosa entre catolicismo, protestantismo, e espiritismo, quando as igrejas recorrerem ao poder estatal para impor a observância do domingo por lei, quando o povo de Deus, consequentemente, sofrer violenta perseguição (Mateus 24:9; Apocalipse 12:17; 13:15), quando se ouvirem grandes, mas espúrios clamores de paz, acontecimentos todos esses que se sucederão rapidamente, e dentro em breve, então saiba o prezado amigo que a vinda de Cristo e o fim do mundo estarão iminentes. A ascensão dos Estados Unidos como uma nova potência, sem rival, encaixa uma peça principal do quebra-cabeça profético em seu devido lugar. Ela é um inconfundível sinal da segunda vinda de Jesus Cristo.

HILLARY CLINTON SERÁ A PRÓXIMA PRESIDENTE DOS EUA?

VAMOS AO QUE A MÍDIA MUNDIAL COMEÇA DIZER E VOCÊ NÃO PERCEBE:

11224521_622555024553117_1528105305994148665_n

SOBRE A CARTA: Lançado em 1995, baseado no jogo Illuminati, que por sua vez foi inspirado no romance The Illuminatus! Trilogy. INWO venceu o Prêmio Origins de Melhor Jogo de Cartas em 1997. Algumas pessoas acreditam que a Nova Ordem Mundial já está em conspiração, e, esse jogo a divulga subliminarmente seus planos.

Além de criar um jogo, Steve Jackson também sabia de fatos importantes sobre o que viria a acontecer há mais de uma década depois no mundo.

É a hora de mrs. Clinton e essa é uma daquelas coisas que não se explicam na política. Se sentem!

Hillary Clinton será a próxima presidente dos Estados Unidos. A previsão não é minha, mas de boa parte dos republicanos com quem conversei na semana passada em Washington. Sim, dos republicanos! Veículos de mídia como o “The Daily Beast” já publicam artigos de republicanas como Myra Adams sobre o tema. As razões pelas quais não seria possível tirar de mrs. Clinton a principal cadeira da Casa Branca em 2016 são discutidas abertamente por quem acompanha a política americana. As que listo abaixo ouvi de uma influente republicana que, por razões óbvias, me pediu que não tivesse seu nome divulgado nesta coluna. Para ela, Hillary Clinton estaria virtualmente eleita porque:

1) Os Estados Unidos já ultrapassaram o rubicão do preconceito. Elegeram um afrodescendente.
Embora Obama não tenha sido, como presidente, o sonho que representou como candidato, o caminho está pavimentado para a próxima revolução cultural: a eleição de uma mulher.

2) A memória americana do período Bill Clinton na presidência dos Estados Unidos é luminosa! O país crescia e o império justificava sua fama. Ou seja, o sobrenome de Hillary tem força. Agora, não mais como primeira-dama, mas como dona de um importante cargo eletivo e, mais do que isso, como a ex-secretária de Estado que ganhou interlocutores respeitáveis em suas andanças pelo mundo. Mrs. Clinton não deixou um grande legado durante seus anos de governo Obama, mas ganhou credenciais para ser reconhecida como uma política de peso.

3) Não se vê no horizonte democrata outro político que transite tão bem com minorias que, agrupadas, elegem o candidato nas prévias do partido. Hillary Clinton, além de congregar em torno de si as mulheres, também pode representar os latinos, os asiáticos e os mais velhos. Uma das preocupações mais fortes dos que hoje analisam as chances de mrs. Clinton é justamente sua idade. Se eleita em 2016, ela completaria 70 anos no início de seu mandato. Por outro lado, que republicano poderia carregar a bandeira da juventude como vantagem eleitoral sobre Hillary?

4) Há coisas na política que são intangíveis. O que incomoda os republicanos é que Hillary Clinton parece estar no lugar certo e na hora certa. Sua trajetória, muitas vezes pontuada por percalços pessoais, como o que viveu durante o envolvimento do marido, então presidente, com a estagiária Monica Lewinsky, só faz com que ela pareça mais forte. Mais preparada. Mais experiente e resiliente. Paira sobre ela um equilíbrio de humildade e firmeza. Em resumo, é a hora de mrs. Clinton e essa é uma daquelas coisas que não se explicam na política. Se sentem.

Tive a oportunidade de estar num jantar reservado com mrs. Clinton durante minha passagem por Washington. Ela está mais magra. Mais bonita. O cabelo está bem cortado e bem tratado. Embora não seja, formalmente, nem sequer pré-candidata, comporta-se como tal. Faz as perguntas certas. Tem um interesse afiado e pontual sobre a América Latina, fala bastante sobre a política brasileira e demonstra um interesse especial sobre as questões de gênero no País – razão pela qual fui convidada a estar presente.

Os comitês de campanha estão prontos para um sinal. E os doadores de recursos também. Não acredito em destino, mas Hillary me pareceu, sim, predestinada. E políticos não costumam desperdiçar oportunidades.

Ana Paula Padrão é jornalista e empresária.

MÍDIA FALA 2:

A matéria abaixo foi adicionada em 05/05/2016 às 11:01h.

Ex-presidentes Bush pai e filho eua

Os ex-presidentes George H. W. Bush (pai) e George W. Bush (filho) descartaram nesta quarta-feira (4) apoiar o magnata Donald Trump na corrida presidencial dos Estados Unidos, informou o jornal “The Texas Tribune”.

De acordo com a publicação, os dois ex-presidentes deverão “manter silêncio” durante a campanha em que Trump enfrentará, previsivelmente, a ex-primeira-dama Hillary Clinton.

“Aos seus 91 anos, o presidente Bush (pai) está afastado da política”, disse ao “The Texas Tribune” seu porta-voz, Jim McGrath, apesar de o nonagenário ter participado recentemente da pré-campanha de seu outro filho, Jeb Bush, durante as primárias republicanas.

Segundo McGrath, isso foi a “exceção que confirma a regra”.

O assistente pessoal do ex-presidente Bush (filho), Freddy Ford, por sua vez explicou que o ex-mandatário “não planeja participar, nem fazer qualquer comentário sobre a corrida presidencial”.

As eleições presidenciais de 2016 serão as primeiras nas quais os ex-presidentes Bush não se envolverão na candidatura republicana desde que ambos deixaram seus cargos.

Em 1996, Bush (pai) apoiou a campanha de Bob Cole, que tinha sido seu adversário no partido durante muito tempo, enquanto em 2000 e 2004 promoveu a campanha de seu filho para a Casa Branca.

Em 2008 e 2012, os dois ex-presidentes apoiaram John McCain e Mitt Romney, respectivamente.

Na atual disputa, o ex-governador da Flórida Jeb Bush foi quem recebeu o apoio de seu pai e de seu irmão antes de abandonar prematuramente as primárias, após um embate feroz com Trump.

Após deixar a corrida presidencial, o ex-governador passou a apoiar o senador Ted Cruz, que encerrou na terça (3) sua campanha após a derrota nas primárias de Indiana e, assim, deixou o caminho livre para a indicação de Trump.

Em seu discurso após a vitória em Indiana, o magnata pediu “união” a seus companheiros de partido. “Temos que nos unir, isto (as eleições) será muito mais fácil se fizermos assim”, comentou o bilionário.

MÍDIA FALA 3:

JULIAN ASSANGE: HILLARY É UM FALCÃO DE GUERRA QUE SE EXCITA INDECENTEMENTE EM MATAR PESSOAS.

ha

WikiLeaks
Resumo:  Mudará para melhor a situação de Assange após o fracasso da ONU em seu favor?

“O governo   penal dos EUA não vai permitir que liberem Assange.”

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, tem comparado a presidenciável Hillary Clinton, como o “falcão de guerra”, porque “excita indecentemente em matar pessoas.”

“Hillary não tem juízo e empurra  os EUA para guerras intermináveis ​​estupidipidamente propagando o terrorismo. A sua personalidade combinada com decisões políticas de baixa qualidade têm contribuído diretamente para o florescimento do Estado Islâmico”, afirmou Assange ao WikiLeaks.

Embora o Pentágono “faça oposição à destruição da Líbia”, Clinton conseguiu. A Líbia “tornou-se um refúgio para EI”, afirmou.

“Centenas de toneladas de armas [Exército Líbio] foram transferidos para os jihadistas na Síria”, continuou Assange. “A Guerra de Hillary aumentou o terrorismo, matou dezenas de milhares de civis inocentes e ajustou para trás os direitos das mulheres no Oriente Médio”, disse o jornalista.

“Hillary  foi a favor da destruição do Estado líbio”, assegurou. Ao ouvir que o presidente Gaddafi tinha sido morto com a sua ajuda, política, disse: “Nós viemos, nós vimos, ele morreu!” 

*Ative a legenda dos vídeos para o português.

Assista: Reação de Hillary Clinton ao saber da captura de Gaddafi ex-Presidente da Líbia assassinado.

Nada tendo aprendido com o desastre da Líbia, a candidata a ocupante da Casa Branca “começou a tentar fazer o mesmo na Síria”, disse Assange. “Ela não deve se tornar presidente dos Estados Unidos”, concluiu Assange.

MÍDIA FALA 4:

Metodista Hillary Clinton defende Israel por causa de valores socialistas mútuos.

Hillary Clinton Israel

Julio Severo

Hillary Clinton, a candidata presidencial do Partido Democrático com mais chances de ganhar, é muito aberta sobre o fato de que a vida inteira ela foi membro da Igreja Metodista Unida, mas ela tem estado em conflito com os líderes de sua denominação porque ela se opõe às posturas anti-Israel oficialmente defendidas pela Igreja Metodista Unida.

Em resposta a uma carta das Federações Judaicas da América do Norte pedindo que ela denunciasse o Movimento de Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) contra Israel, ela escreveu:

Mais de três décadas atrás, meu marido Bill e eu fizemos nossa primeira viagem a Israel, andamos pelas ruas antigas da Velha Cidade de Jerusalém e nos apaixonamos por esse país e seu povo. Israel virou um lugar especial para nós, e tenho sorte de ter tido muitas oportunidades para retornar e fazer muitos amigos queridos ali durante os anos.

Como senadora e secretária de Estado, vi como é crucial que os Estados Unidos defendam Israel em todas as ocasiões. Eu me opus a dezenas de resoluções anti-Israel na ONU, no Conselho de Direitos Humanos e em outras organizações internacionais. Condenei o tendencioso Relatório Goldstone, deixando claro que Israel precisa de liberdade para se defender como qualquer outro país. E me assegurei de que os Estados Unidos bloqueassem as tentativas palestinas na ONU de declarar unilateralmente [a Palestina] como estado. Muitas vezes, não importa por qual meio, deixei claro que os EUA sempre defenderão Israel. Se eu tiver sorte o suficiente para ser eleita presidente, os Estados Unidos reafirmarão que temos um interesse nacional forte e eterno na segurança de Israel.

É por causa de meu compromisso de muitos anos com o povo israelense e com a segurança de Israel que estou escrevendo para expressar minha oposição ao Movimento de Boicote, Desinvestimento e Sanções, ou “BDS,” a campanha mundial para isolar o Estado de Israel eliminando as transações comerciais e acadêmicas. Sei que vocês concordam que precisamos tornar a oposição ao BDS uma prioridade, e que precisamos trabalhar juntos — independente do partido e com a ajuda de líderes diversos — para reverter essa tendência com informações e conscientização, e revidar tentativas adicionais de isolar e deslegitimar Israel. Seria um erro grave os Estados Unidos abandonarem suas responsabilidades, ou cederem o manto de liderança da paz e segurança mundial para outra nação. O Estado de Israel é um milagre dos tempos modernos — uma flor vibrante no meio de um deserto — e precisamos nutri-lo e protegê-lo.

Creio que o BDS busca punir Israel e ditar como os israelenses e palestinos devem resolver as questões principais de seu conflito. Esse não é o caminho da paz. Estou convencida de que a segurança a longo-prazo e o futuro de Israel como um Estado judaico dependem de haver dois estados para dois povos. Mas só dá para se realizar isso por meio de negociações diretas entre israelenses e palestinos; não dá para se impor isso do exterior ou por meio de ações unilaterais. Como secretária de Estado, convoquei a última rodada de conversações diretas entre líderes israelenses e palestinos; sei como isso será difícil, mas é um esforço no qual eu me empenharia como presidente.

Israel é uma democracia vibrante numa região dominada pela autocracia, e enfrenta ameaças à sua existência e sobrevivência. Lutar por Israel não envolve apenas política para mim; é um compromisso pessoal com a amizade entre dois povos e nossa visão de paz e segurança. Particularmente numa época em que o antissemitismo está crescendo no mundo inteiro, precisamos repudiar as iniciativas violentas de difamar e minar Israel e o povo judeu. O antissemitismo não tem lugar em nenhuma sociedade civilizada — não nos EUA, não na Europa e não em qualquer outro lugar. Nunca devemos nos cansar de defender a legitimidade de Israel, expandindo laços de segurança e economia e avançando nossa aliança ao próximo nível.

Por favor saibam que sou grata por seu trabalho, e que estou pronta para ser parceira de vocês enquanto envolvemos todas as pessoas de boa fé — independente de sua persuasão política ou suas opiniões sobre pormenores políticos — para explicar por que a campanha BDS é contraproducente para a busca da paz e prejudica israelenses e palestinos.

Hillary tem sido muito contundente sobre seu apoio a Israel e sua oposição ao BDS.

Mas por que a Hillary esquerdista difere de outros esquerdistas e também de sua denominação esquerdista? É um fato que nem todos os esquerdistas são iguais. Por exemplo, muitos socialistas pró-aborto e pró-homossexualidade no mundo todo que se opõem à Israel ignoram o fato de que o socialismo é bem-vindo em Israel, que tem uma das leis de aborto mais liberais do mundo. Além disso, Israel é o único país do Oriente Médio que tem paradas e privilégios homossexuais.

Então é natural que Hillary, que é pró-aborto e pró-homossexualismo, apoie Israel. O socialismo dela não é diferente do socialismo da maioria dos judeus americanos, que prefere qualquer candidato socialista a candidatos conservadores.

Hillary pode ser uma espécie de Lênin do sexo feminino, disposta a impor o aborto e a sodomia no mundo inteiro e a apoiar a apostasia socialista dos judeus. Aliás, quando uma mulher se considera cristã metodista, mas apoia o aborto e a sodomia, ela mesma está na mesma apostasia socialista. Com informações da revista Charisma.

Assista: Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia

>> Leia aqui no site tudo sobre Hillary Clinton

>> Assista também: SÉRIE – Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia (22)

>> Assista também: SÉRIE – Eventos do Fim | Tudo que a TV não Mostra | Desastres Climáticos | Manipulação da Mídia (23)

>> Assista também: SÉRIE – OS SINAIS DO FIM: “A OPRESSÃO DOS GOVERNOS”

 

E QUEM É MICHEL TEMER?

AUTORIDADE MÁXIMA do país é um dos MAIORES MAÇONS/SATANISTAS do Brasil.

13179454_1181647941870024_6613166770451426334_n

A maçonaria sempre esteve presente governando o nosso país, só que agora temos um presidente interino assumidamente maçônico/satanista. Não é novidade para ninguém. O que também já não é mais estranho que a liderança evangélica e católica estejam ligadas a essa Religião? Sim, não se enganem não pois a maçonaria é Religião e Religião envolvida diretamente com Satanás na figura de Baphomet.

Assistam, Pensem e reflitam!

Apenas estão dando passo avançando mais uma etapa do que eles mesmos criaram.

OPRESSORES PEDINDO FIM DA OPRESSÃO?
Nós sabemos que vocês são atores. Nós sabemos que vocês criaram o caos e agora querem por ordem. CORRUPTOS!

Esse é o presidente do Brasil ou do INFERNO?!

CARTA DOS MAÇONS DO MOVIMENTO AVANÇA BRASIL PARA MICHEL TEMER.

13151415_1191140194238340_4750371591019167471_n

Caro Michel Temer,

Veritas liberate vos.
Veritas semper una est.

13092126_1181661848535300_2603523125422090621_n

Diante dessas verdades, estamos aqui para lhe render apoio a um governo que tenha como objetivo garantir as liberdades individuais, promover a igualdade de direitos e deveres a todos os cidadãos, incluindo os da classe política, e manter a fraternidade como base da convivência do povo brasileiro.

Iremos apoiá-lo incondicionalmente, sempre que forem colocados em prática os nossos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

As nossas demandas são as demandas do povo brasileiro. Não se trata de algo irreal e inexequível o que pedimos aqui. Queremos a sua atenção nesse trabalho contínuo de desbaste da pedra bruta que é o Brasil, para promover os seguintes pontos:

LIBERDADE, que se traduz em buscar:

  • Diminuição do tamanho do estado, começando pela quantidade de ministérios e escolha de ministros que não estejam sendo investigados na operação Lava Jato;
    • Diminuição de gastos governamentais com cargos comissionados e de gastos desnecessários com diárias para funcionários públicos;
    • Privatização de empresas públicas deficitárias, que o Estado não tem capacidade de administrar corretamente;
    • Liberdade TOTAL de pensamento, seja na imprensa, na Internet e Mídias Sociais;
    • Fim da Propaganda Estatal e de blogs e jornais mantidos com dinheiro público ou indevido;
    • Proteção da Propriedade Privada e fim de movimentos que acreditam que podem invadir propriedades privadas como se fossem suas;
    • Liberdade na economia, facilitando o empreendedorismo e diminuindo impostos, juros e inflação;
    • Liberdade de expressão garantida na Internet, sem políticos com medo de críticas querendo censurar as pessoas;
    • Liberdade de ir e vir garantida, com melhorias reais em nossa infraestrutura, sem corrupção e propinas que encarecem os custos das obras;
    • Livre concorrência, eliminando monopólios estatais e abrindo espaço para que concorrentes possam oferecer melhores preços, produtos e serviços;
    • Privatização de órgãos governamentais e de empresas públicas ou mistas, para diminuir a corrupção, os indicados governistas e aumentar a qualidade dos serviços prestados;
    • Menos impostos, o que é possível com um menor nível de corrupção e uma gestão pública justa e transparente de verdade.

IGUALDADE, que se traduz em apoiar:

  • O projeto de lei das 10 medidas contra a corrupção promovidas pelo Ministério Público Federal, tornando mais difícil aos corruptos que continuem agindo sem punição;
    • O projeto de lei que cria o crime de lesa-pátria, promovido pela Confederação da Maçonaria Simbólica no Brasil, chamado de “Corrupção Nunca Mais”;
    • O estabelecimento do voto impresso com a auditoria pública e transparente da contagem eletrônica para a confirmação das eleições, igualando-nos às principais democracias do mundo que registram os votos fisicamente em papel;
    • A igualdade perante a lei, pelo fim do foro privilegiado de políticos, ministros e outros cargos públicos, tornando os políticos iguais à população;
    • A igualdade nos serviços públicos, principalmente com uma educação universal em escolas públicas;
    • A igualdade na possibilidade de obtenção de armamentos para que os brasileiros possam se defender, não somente dos criminosos, como também da possibilidade de tiranos e usurpadores darem golpes pelo poder, como vemos na Venezuela, Cuba, Coreia do Norte e em outros países com governos Marxistas/Leninistas;
    • A reforma fiscal, sem mais impostos progressivos, que punem os que conseguem o sucesso com o trabalho e com empreendedorismo;
    • A redução do tamanho do estado, do aparelhamento, com a extinção de cargos fantasmas imediatamente e com o fim de cargos que não geram serviços decentes para a sociedade;
    • A igualdade no tratamento do dinheiro público de forma similar aos países mais avançados no mundo;
    • A igualdade na punição de criminosos dentro e fora da política.

FRATERNIDADE, que se traduz em atuar para:

  • Melhor relação comercial e diplomática com as principais democracias ocidentais;
    • Relação mais dura contra tiranos e usurpadores da América Latina que sacrificam o próprio povo;
    • Comércio fraterno e livre entre os países, diminuindo barreiras comerciais;
    • Impostos que não lesem a vida do povo brasileiro que trabalha mais de 5 meses ao ano para sustentar uma máquina pública que, evidentemente, não funciona bem por má gestão;
    • Juros mais justos, que levam a um crédito realista para o povo brasileiro;
    • Responsabilidade fiscal, para que os políticos respeitem o dinheiro do pagador de impostos como tem que ser, sem mau uso ou gastos desnecessários que acabam endividando o estado e gerando inflação alta;
    • Responsabilidade na contratação de funcionários públicos, sem exageros e sem que sejam contratados funcionários fantasmas, com salários que se tornam verdadeiros cabrestos e compra de apoio e consciências;
    • Por uma educação iluminadora e produtiva, que não seja baseada em ideologias de quaisquer tipos, que tenha compromisso com a Verdade, com a Ciência, com a História e com os fatos e dados, levando a profissionais que gerarão valor para o Brasil do futuro, e não apenas funcionários públicos fantasmas;
    • Transparência, mostrando aos cidadãos de forma simples os dados da administração pública, liberando informações sobre gastos com cartão de crédito, gastos de gabinete e muito mais, mostrando ao povo como é usado o dinheiro do pagador de imposto;
    • Eleições limpas, com o fim de horário político, com o fim do financiamento público de campanha e a permissão apenas para doações individuais. Com a participação efetiva do povo em todo o processo eleitoral, evitando assim o cabresto direto ou indireto e o assistencialismo usado como moeda de troca dos políticos, práticas que devem ser criminalizadas;
    • Saúde que prolongue a vida e dignidade dos brasileiros, e não o contrário, com médicos capazes de ajudar os pacientes e revalidando o registro de médicos estrangeiros no país;
    • Combater ao Foro de São Paulo, o qual tem unicamente o objetivo de transformar a América Latina, em uma região dominada e usurpada por um estado totalitário;
    • Justiça perfeita, com leis que façam sentido, simplificando o nosso sistema legal e evitando distorções desnecessárias que levam a injustiças ou ao excesso de recursos. Justiça que tarda, falha.

Esses pontos, que também estavam presentes em nosso Manifesto lido no Congresso Nacional no dia 17/2/2016, são essenciais para que consigamos reconstruir a nossa democracia dilacerada pelo socialismo stalinista-castrista promovido pelo PT.

Cabe a você, caro irmão Michel Temer, atuar para que o Brasil volte a ser um país democrático de fato. E isso não será feito fazendo mais do mesmo. Essa é a hora de não pensar em ser popular, mas sim de ser justo e perfeito. De não pensar em promover sucessores, e sim ser bem-sucedido.

O apoiaremos em todos empreendimentos de um homem livre e de bons costumes. Mas também, sempre na condição de ajudá-lo a sempre traçar ângulos retos, estaremos diligentes e atentos a tudo que possa desviá-lo do caminho dos justos.

Condenaremos severamente a velha política fisiológica que vem sendo promovida a anos em nossa pátria.

O Brasil merece mais. Inspire-se em Itamar Franco, que promoveu o Plano Real, acabou com a inflação e, com isso, tirou pessoas da pobreza. Sabemos que o que tira as pessoas da pobreza é termos um país propício e facilitador dos negócios com inflação baixa, e não o populismo escravagista e miserável dos socialistas brasileiros de vários partidos.

Com inflação e desemprego altos, a miséria no Brasil tende a aumentar. Daí a importância de abandonarmos esse populismo para que o nosso país volte a crescer com toda a força e vigor.

Contamos com a vossa sabedoria na execução desses trabalhos, tendo muita esperança que as suas ações sejam condizentes com os princípios de Liberdade, Igualdade e Fraternidade acima propostos.

Como mensagem final, lembramos:

Carpe diem quam minimum credula postero.
Alea jacta est.
Laos Deo.
Ordo Ab Chao.
Salus, Sapientia, Stabilitas!

Com um Tríplice e Fraternal Abraço,

Movimento Avança Brasil Maçons.BR

>> Leia também: Maçonaria explicada e à luz do Cristianismo

>> Leia também: Órgão Oficial da Maçonaria do Brasil revela lista de 110 maçons famosos

>> Leia também: UNASUL E OS 10 REINOS: Michel Temer fecha acordo com o Foro de São Paulo!

>> Leia também: MICHEL TEMER TERIA PROCURADO PAI DE SANTO ANTES DA VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT, DIZ COLUNISTA

 

A “EVANGÉLICA” MARINA SILVA A PRÓXIMA PRESIDENTE DO BRASIL EM 2018?

A grande entreguista Marina Silva, promovendo a venda de carbono para os banqueiros internacionais, ainda financiado pelo BNDES, quer “privatizar” o Pré-Sal.

21/04/2014 – 

Projeto foi anunciado por Marina Silva (na foto com Amorim) em Bali.

Projeto foi anunciado por Marina Silva (na foto com Amorim) em Bali na Indonésia.

“Em um evento paralelo à conferência das Nações Unidas (ONU) sobre mudança climática em Bali, na Indonésia, a ex- ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou a criação de um fundo para financiar o combate ao desmatamento da Amazônia.”

Nos últimos anos, o Brasil cortou 500 milhões de toneladas de gás carbônico com a redução nas taxas de desmatamento da Amazônia”, disse Marina Silva. Durante a reunião da ONU em Bali, a questão foi motivo de discórdia entre os países em desenvolvimento. Enquanto a maior parte dos outros países com florestas tropicais queria a inclusão da degradação (destruição em pequena escala), o Brasil preferia manter o tema fora das discussões. Em troca da verba, o governo brasileiro vai distribuir diplomas que certificarão a redução de emissões de carbono equivalente a cada doação. O fundo – que vai funcionar fora dos cofres da União – deve ser gerido por um conselho consultivo formado pelos governos federal e estaduais, ONGs! organizações não-governamentais, cientistas e empresários e operado pelo BNDES!

O PL 4776 21/02/2005 DE AUTORIA DO GOVERNO FEDERAL, COM PEDIDO DE URGÊNCIA PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA PARA TRAMITAÇÃO DO PROJETO, QUE REGULAMENTA A EXPLORAÇÃO “SUSTENTÁVEL” DA AMAZÔNIA PELA INICIATIVA PRIVADA. CONCEDE O DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE TERRAS PÚBLICAS DA FLORESTA A EMPRESAS E COMUNIDADES LOCAIS, NOS CASOS EM QUE HAJA VIABILIDADE ECONÔMICA PARA O USO SUSTENTÁVEL DE RECURSOS COMO MADEIRA E FRUTOS.

HTTP://WWW.CAMARA.GOV.BR/PROPOSICOESWEB/FICHADETRAMITACAO?IDPROPOSICAO=275322

LEI Nº 11.284, DE 2 DE MARÇO DE 2006. Dispõe sobre a gestão de florestas públicas para a produção sustentável; institui, na estrutura do Ministério do Meio Ambiente, o Serviço Florestal Brasileiro – SFB; cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal – FNDF; altera as Leis nos 10.683, de 28 de maio de 2003, 5.868, de 12 de dezembro de 1972, 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, 4.771, de 15 de setembro de 1965, 6.938, de 31 de agosto de 1981, e 6.015, de 31 de dezembro de 1973; e dá outras providências. assinou: LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, Antonio Palocci Filho, Paulo Bernardo Silva, Marina Silva.

HiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiFotorCreateddownload

Marina Silva com príncipe Philip da Inglaterra.

Marina Silva ficará na história pela entrega e privatização da Amazônia brasileira, tantas quantos são os prêmios nacionais e internacionais com que é agraciada mundo afora. Na Noruega o troféu e US$ 100 mil do prêmio “Sofia 2009”, da Fundação Sophie, “por sua coragem, criatividade, habilidade de fazer alianças e sobretudo pelos resultados alcançados na luta pela “preservação” da Amazônia”. Este é o quarto prêmio internacional que recebeu depois que deixou o governo e voltou ao Senado: do príncipe Philip da Inglaterra, ganhou a medalha Duque de Edimburgo, em reconhecimento a sua luta em “defesa” da Amazônia brasileira (o mais importante concedido pela WWF); recebeu, também, o “World Rainforest Award”, concedido pela Rainforest Action Network (RAN) como reconhecimento por seu compromisso de “proteger” a floresta tropical; e o XIV Premio N’Aitun 2009, destinado a pessoas e instituições que se destacam na “defesa” do meio ambiente. A senadora venceu outros dez prêmios internacionais, ganhou dezenas de prêmios e medalhas nacionais e já foi escolhida, pelo jornal britânico ‘The Guardian’, em 2007, uma das 50 pessoas em condições de “ajudar” a salvar o planeta. O prêmio dos brasileiros é de Traidora da Pátria.

MANGABEIRA UNGER A SERVIÇO DE QUEM? E PROFESSOR NA HARVARD UNIVERSITY DE ROCKFELLER.

ONU quer a Amazônia e Rockfeller agradeceu a mídia por se calar, enquanto o Foro batizado de São Paulo formado por Lula, Fidel e FARCs, atuava secretamente na América Latina desde a extinta União Soviética em 1991. [1]

>> Leia também: UNASUL E OS 10 REINOS: Michel Temer fecha acordo com o Foro de São Paulo!

A ONU quer a Amazônia! Para Quem?

Oras! o mundo todo quer a Amazônia. A Amazônia é do Brasil. A Amazônia é fonte inesgotável de recursos para o Brasil. Devemos ficar atentos aos governos entreguistas a serviço da oligarquia internacional que estão entregando, doando, o patrimônio, a exploração do que é do Brasil, sem deixarem o lucro no Brasil. E o grande segredo “deles” para que todos saibam, é transformar sorrateiramente o povo brasileiro em escravo, submisso, obedientes ao sistema ditador deles [2].

>> Leia também: Marina Silva quer “privatizar” o Pré-Sal

Marina Silva quer “privatizar” o Pré-Sal

13/04/2016 A reportagem de O Globo estarreceu o país ao informar que o então recém-lançado programa de governo de Marina Silva deixava o pré-sal “em segundo plano” e pregava investimento prioritário em energia solar e/ou eólica – tais formas de geração de eletricidade são consideradas inviáveis em um país tão grande por conta do alto custo.

Além da questão do petróleo, outros pontos da reportagem do jornal da família Marinho estarreceram a sociedade.

>> Leia também: Marina Silva quer “privatizar” o Pré-Sal

>> Leia também: Mudança e Divergência: A privatização da floresta brasileira e o agronegócio

Assista: A Tirania Global com Satanismo e Impeachment


OU

MAIS…

>> Leia aqui tudo sobre Pré-Sal

>> Leia também: PUTIN ADVERTE COMANDANTES MILITARES: “SE FOR HILLARY CLINTON, É GUERRA”

>> Leia também: SATANÁS ESTÁ USANDO O PROTESTANTISMO APOSTATADO QUE SE UNIU COM O PODER POLÍTICO PARA INTRODUZIR A MARCA DA BESTA NO BRASIL NO GOVERNO DO ESPINHEIRO

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Apostasia
A culpa dos cristãos adventistas é grande: IASD da Califórnia, EUA transformam seus cultos em casa de show!

É uma matéria da RedeTV! onde mostra uma igreja cristã adventista que transformou seus cultos em uma forma de casa...

Fechar