Malditas religiões: Celebração muçulmana termina com muito banho de sangue!

Festa do Sacrifício: Mate um animal para o seu deus. Em seguida, coloque o sangue no seu filho. Eid al-Adha (01.09.2017 ~ 12.09.2017): Dia sagrado para todos os muçulmanos ao redor do mundo.

O mundo muçulmano celebrou a Festa do Sacrifício (Eid al Adha). Este “dia especial” segundo tradição islâmica, entrou na história da humanidade com o sacrifício da ovelha enviada por allah a Abraão para não sacrificar seu próprio filho Ismael.

Segundo o Alcorão, o profeta Abraão teve um sonho em que ele deveria oferecer seu filho Ismael como um sacrifício à Deus. Ao contar para o filho sobre o sonho, este diz ao pai para respeitar a vontade divina. E assim, Abraão levou seu filho ao lugar onde deveria ser sacrificado e o deitou com o rosto para baixo. Por essa razão, Deus os descreveu com uma imagem da essência da submissão:

“E quando ambos aceitaram o desígnio (de Deus) e (Abraão) preparava (seu filho) para o sacrifício.” (Alcorão 37:103)

Quando a faca de Abraão estava descendo, uma voz o interrompeu:

“Então o chamamos: Ó Abraão, Já realizaste a visão! Em verdade, assim recompensamos os benfeitores. Certamente que esta foi a verdadeira prova.” (Alcorão 37:104-106)

Ser obrigado a sacrificar seu único filho, nascido depois de ter alcançado uma idade avançada e anos de espera por descendência, foi o maior de todos os testes de Abraão, que mostrou sua disposição de sacrificar tudo que tinha por Deus. Por essa razão, foi designado como líder de toda a humanidade, aquele a quem Deus abençoou com uma descendência de profetas.

“E quando o seu Senhor pôs à prova Abraão, com certos mandamentos, que ele observou, disse-lhe: Designar-te-ei Imam dos homens. (Abraão) perguntou: E também o serão os meus descendentes?” (Alcorão 2:124)

Todavia, Deus não permitiu que o sacrifício de Ismael se concretizasse, e ele foi resgatado com um carneiro:

“…E o resgatamos com outro sacrifício importante.” (Alcorão 37:107)

Na Bíblia (relato verdadeiro), esse episódio está narrado em Gênesis 22: 1-19. No Alcorão, a narrativa está na sura 37: 99-111. A diferença entre os dois relatos é que, no Gênesis, o filho é Isaac; no Alcorão, é Ismael.

E sendo assim, na tradição e religião do Islã, lembrando a passagem em que Abraão esteve prestes a sacrificar seu filho Ismael em sinal de submissão e confiança em Deus, centenas de milhões de muçulmanos reencenam todos os anos, durante os dias de peregrinação à Meca (Hajj) na Arábia Saudita, um dia chamado Yawm-un-Nahr. Denominado como “O Dia do Sacrifício”, existe um rito sacrificial denominado Eid-ul-Adha (A Grande Festa ou Comemoração do Sacrifício), sendo que todos os seus preceitos estão contidos no capítulo Alcorão denominado Surah Al-Hajj.

A Grande Festa ocorre no décimo dia do último mês do Calendário Islâmico, que é o Dhu al Hijjazno, geralmente no mês de outubro, interligando-se ao Hajj e ao Eid al–Fitr, a celebração muçulmana que marca o fim do jejum do Ramadã. Durante o Eid al-Adha (que nada mais é do que a celebração do sacrifício), trocam-se presentes e um animal é sacrificado numa aldeia de nome Mina, localizada entre a Meca e Arafat. Depois, familiares dividem a carne entre si e com alguns pobres. Nesta festa também podem participar os fiéis que não estão peregrinando.

Para eles, o sacrifício é de grande importância porque merece a glória de allah. O animal para o sacrifício comprado com dinheiro limpo, nesse dia é sacrificado para que seja o resgate dos pecados.

Aqueles que desejam, podem sacrificar seus animais em outros dias da festa. Uma parte da carne do animal sacrificada é reservada para familiares, para os pobres e para a oferta aos visitantes que os visitam em casas nestes dias de festa.

Os avós são visitados e fazem-se como crianças felizes. Felicitam a sua Festa do Sacrifício com o desejo de que se elimine todos os conflitos, massacres, ódio e o rancor. [Via: TRT]

FOTOS – A Festa do Sacrifício / Eid al-Adha: Dias sagrados para todos os muçulmanos ao redor do mundo. [FONTE: O GLOBO]

Peregrinos muçulmanos se reúnem no Monte Arafat, perto de Meca, em um dos rituais do Eid ul-Adha | MOHAMMED AL-SHAIKH / AFP

O Eid ul-Adha é celebrada pelos muçulmanos de todo o planeta lembrando a disposição do profeta Abraão de sacrificar o seu filho Ismail, se esta fosse a vontade de Deus | MOHAMMED AL-SHAIKH / AFP

Milhares de muçulmanos fazem a oração de sexta-feira em volta da mesquita de Namirah | MUHAMMAD HAMED / REUTERS

Peregrino toca o Monte Arafat, durante sua oração | MOHAMMED AL-SHAIKH / AFP

Ovelhas com o corpo pintado são colocadas a venda para serem usadas em sacrifícios durante a celebração | Muhammed Muheisen / AP

Em Bangladesh, passageiros superlotam trens para visitar suas famílias no feriado | MUNIR UZ ZAMAN / AFP

MAIS…

_______
Siga APCNEWS no Facebook e Twitter

Deixe seu comentário!
Mais em Mundo
Jogo de videogame onde Jesus se atraca com outros deuses causa muita polêmica!

Malásia censura jogo. 'Fight of Gods' põe em guerra deuses de diversas religiões, como o egípcio Anúbis e a deusa...

Fechar